Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

BALANÇO

Com movimento menor, cai faturamento da CCR com pedágio cobrado na BR-163

Concessionária teve redução de 0,8% na receita
06/03/2020 18:02 - Clodoaldo Silva


 

Com menos 653 mil caminhões e carretas transitando na BR-163 no último trimestre do ano passado, a CCR MSVia teve redução de 0,8% na receita com pedágio cobrado, de acordo com o balanço de 2019 da empresa. A concessionária faturou R$ 291,394 milhões durante todo o ano passado, R$ 2,232 milhões a menos que os R$ 293,626 milhões de 2018.

Ao todo, o prejuízo registrado foi de R$ 55,048 milhões no ano passado, só que no mesmo período investiu R$ 26,5 milhões em melhorias nos 847 quilômetros da rodovia.

De acordo com os dados divulgados pela empresa aos acionistas, o valor médio por veículo durante janeiro a dezembro subiu de R$ 6,57 em 2018 para R$ 6,58 no ano passado, mas foi registrado uma queda entre outubro e dezembro, com o valor reduzindo de R$ 6,59 nesse período de 2018 para R$ 6,56 em 2019, redução de 0,5%.

A quantidade de veículos nesse último trimestre comparado com o do ano de 2018 também sofreu redução, só que maior: de 5,3%. Foram 10,825 milhões de veículos no ano passado contra 11,435 milhões de veículos entre outubro e dezembro de 2018. No geral anual a redução ficou em 0,9%, de 44,696 milhões de veículos no ano retrasado para 44,275 milhões em 2019.

Essa queda foi motivada por um fluxo menor de caminhões no último trimestre. De 8,782 milhões em 2018 (76,8% do total), a quantidade caiu para 8,129 milhões em 2019 (75,1% do total), de acordo com tabela no balanço que especifica o tráfego nas concessionárias do conglomerado CCR, entre elas a MSVia. Foram 653 mil veículos comerciais a menos pagando pedágio na BR-163.

Outro dado importante no balanço é o prejuízo de R$ 55,048 milhões da MSVia no ano passado, com receita bruta (que inclui a receita com pedágio, lucro com obras e permissão para exploração da faixa de domínio da pista por outras empresas) de R$ 317,770 milhões. O valor é R$ 117,7 milhões menor do que o registrado em 2018, que chegou a R$ 435,025 milhões, quando a MSVia registrando lucro de R$ 13,903 milhões.

Relicitação

Mesmo com prejuízo, a MSVia mantém o pedido de relicitação que fez a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) da concessão da BR-163. Gerência da autarquia já deu parecer favorável, mas a decisão depende ainda da diretoria colegiada e outros órgão federais.

Conglomerado

Enquanto a MSVia registra prejuízo de R$ 55,048 milhões, o conglomerado CCR  apresentou lucro de R$ 392,6 milhões no quarto trimestre do ano passado. Com isso, o prejuízo de R$ 307,1 milhões registrado no mesmo período de 2018 foi revertido.

A receita líquida avançou 18,4% no intervalo no último trimestre de 2019 em relação ao mesmo período de 2018, para R$ 2,645 bilhões.

Levando em consideração o acumulado de 2019, a CCR registrou queda de 15,2% no lucro líquido em relação a 2018, para R$ 1,382 bilhão.

 

Felpuda


Figurinha carimbada ganhou o apelido de “biruta”, instrumento que indica direção do vento e, por isso, muda constantemente. Dizem que a boa vontade até existente ficou no passado, e as reclamações são muitas, mas muitas mesmo, diante das decisões que vem tomando a cada mudança de humor do eleitorado. Como bem escreveu o poetinha Vinicius de Moraes: “Se foi pra desfazer, por que é que fez?”.