Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PANDEMIA

Com temor por coronavírus, população adota máscaras

Em unidades de saúde visitadas pela reportagem, funcionários e pacientes usavam item
17/03/2020 10:30 - Camila Andrade Zanin, Natalia Yahn


 

Em meio à pandemia de coronavírus (Covid-19) que assola o mundo e chegou em Mato Grosso do Sul – até agora com quatro casos confirmados no Estado e 33 suspeitos –, a população da Capital, que desde a semana passada já apresentava comportamentos de prevenção, passou a tomar ainda mais cuidado, especialmente em locais públicos e de grande circulação de pessoas.

A equipe do Correio do Estado esteve em Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e Centros Regionais de Saúde (CRSs) da cidade e, embora o fluxo seja o mesmo de antes – de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) –, funcionários e pacientes já utilizam equipamentos de proteção individual (EPIs).

Nas unidades e nos bairros onde estão os postos, a população já demonstra preocupação. Várias pessoas foram flagradas usando máscaras na recepção das UPAs e CRS – pacientes e funcionários – e também nas ruas.

Porém, a principal orientação é para que as pessoas evitem o contato físico e mantenham a higiene, lavando as mãos com frequência. Pacientes com suspeita da doença devem procurar atendimento em uma Unidade Básica de Saúde (UBS).

De acordo com a Sesau, os servidores que trabalham nessas unidades já receberam a orientação de usar os EPIs, principalmente máscaras, e também devem fazer a higienização das mãos, conforme orientação do Ministério da Saúde.

Os profissionais da área da saúde passam por capacitação iniciada ontem e com previsão de término na sexta-feira sobre medidas de prevenção e transmissão do coronavírus. São 120 pessoas participando do curso. Divididas em três turmas de 40 alunos cada, estão presentes os servidores da Sesau, da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) e do Núcleo de Vigilância Hospitalar (NVH).  

Decreto publicado ontem pela Prefeitura de Campo Grande suspendeu a concessão e gozo de férias, licenças por interesse particular e a realização e participação de cursos não relacionados a qualificação de combate à Covid-19 de todos os servidores lotados na Secretaria Municipal de Saúde. A medida vale por 60 dias, e os servidores poderão usufruir em data futura.

Ontem de manhã, a UPA Universitário tinha aproximadamente dez pessoas utilizando máscaras, sete pacientes e três funcionários. Dois pacientes, que preferiram não se identificar, conversaram com a redação e contaram que não estão com suspeita do vírus, mas que apresentam sinais de gripe e imunidade baixa, por isso estavam utilizando máscara. No CRS do Coophavila II, havia duas pessoas com máscaras, sendo uma delas do grupo de risco (fumante) e uma servidora do local.  

Já na UPA Leblon, havia cerca de três pessoas utilizando máscara. Dois servidores do local (um guarda municipal e uma enfermeira) utilizavam o EPIs, por prevenção.  A terceira pessoa era uma servidora pública que aguardava atendimento e contou que estava a caminho do trabalho quando foi mordida por um cachorro, tendo de mudar sua rota para ser atendida. Como ela faz parte do grupo de risco por ter asma, optou por usar a proteção.

 

Felpuda


Alguns pré-candidatos que estão de olho em uma cadeira de vereador vêm apostando apenas nas redes sociais, esperançosos na conquistados votos suficientes para se elegerem. A maioria pede apoio financeiro para continuar mantendo suas respectivas páginas, frisando que não aceita dinheiro público ou de político, fazendo com que alguns se lembrem daquela famosa marchinha de carnaval: “Ei, você aí, me dá um dinheiro aí, me dá um dinheiro aí...”. Como diria vovó: “Essa gente perdeu o rumo e o prumo”.