Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CAMPO GRANDE

Comércio e serviços voltam gradualmente na próxima semana

Comércio varejista de rua deve ser liberado no dia 6, mesmo dia em que todas as linhas de ônibus retornam
02/04/2020 09:00 - Eduardo Miranda


 

A Prefeitura de Campo Grande liberou um retorno gradual das atividades de comércio e de serviços a partir de segunda-feira (6). A flexibilização de quase todos os decretos assinados por Marcos Trad (PSD) na segunda quinzena de março deve ser maior na próxima semana, com retorno de quase todas as linhas de ônibus e com a possibilidade de liberação parcial das atividades comerciais.  

Técnicos da Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Gestão Urbana (Semadur) e da Secretaria Estadual de Saúde (Sesau) têm estudado, durante toda a semana, os cenários e as hipóteses de reabertura. O comércio varejista deve reabrir na segunda-feira (6), e os shoppings, só a partir do dia 13. Algumas atividades de prestação de serviços devem retomar suas atividades na quarta-feira (8). Os novos decretos devem ser publicados a partir de hoje.  

A suspensão das aulas nas escolas públicas e particulares será mantida, bem como a proibição de abertura de locais que envolvem aglomerações de pessoas, entre eles, casas noturnas, espetáculos musicais e esportivos e outras formas de entretenimento.  

ÔNIBUS

O transporte coletivo deve voltar a funcionar para atender uma outra medida: a liberação do comércio. As linhas voltarão a operar, porém, com restrições similares às impostas em cidades como Rio de Janeiro (RJ), com proibição de circulação de passageiros em pé.  

O retorno do transporte visa atender uma outra medida, a reabertura do comércio de rua. O Correio do Estado apurou que o município deve liberar estabelecimentos que cumprirem requisitos mínimos, como restrições de horário, de atendimento de pessoas (para evitar aglomerações) e oferta de itens de higienização.  

Sobre a reabertura do comércio, o secretário de Meio Ambiente e Gestão Urbana, Luiz Eduardo Costa, confirmou a intenção. “Estamos trabalhando nisso”, disse ao Correio do Estado.  

ARRECADAÇÃO

O próprio município, que teve queda de 85% na arrecadação com a tributação sobre serviços, deve voltar a atender o público na Central do Cidadão. Em que pese o zelo para evitar a disseminação do coronavírus, causador da Covid-19, uma síndrome respiratória que ainda não tem cura e nem vacina, o primeiro escalão do município entendeu que precisa voltar a arrecadar, para ter recursos para bancar as despesas de abril.  

O comércio e o transporte coletivo tiveram atividades suspensas na sexta-feira (20). Os decretos baixados pelo prefeito Marcos Trad (PSD) expiram nos dias 5 e 6 deste mês. Até a próxima sexta-feira, as equipes da Semadur e da Sesau terão reuniões constantes. Entre as autoridades de saúde, há quem tema um aumento na contaminação por coronavírus, e por isso, a fiscalização teria de ser rigorosa. É um momento de ter muita cabeça fria, e de todos olharem para o lado para ver o que está acontecendo”, disse Luiz Eduardo Costa, em entrevista ao Lide Mato Grosso do Sul. 

SHOPPINGS

A prefeitura de Campo Grande estuda liberar a abertura dos shoppings somente no dia 13 de abril. 

 

Felpuda


Devidamente identificadas as figurinhas que agiram “na sombra” em clara tentativa de prejudicar cabeça coroada. Neste segundo semestre, os primeiros sinais começarão a ser notados como reação e “troco” de quem foi atingido. Nos bastidores, o que se ouve é que haverá choro e ranger de dentes e que quem pretendia avançar encontrará tantos, mas tantos empecilhos, que recuar será sua única opção na jornada política. Como diz o dito popular: “Quem muito quer...”.