Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

FUNDO DE VALE

Complexo viário perto do aeroporto custará R$ 60 milhões

Emenda impositiva da bancada federal bancará novas vias entre São Conrado e Nova Campo Grande
06/07/2020 09:30 - Nyelder Rodrigues


Vários bairros de Campo Grande, nas regiões oeste e sudoeste, devem ganhar novos acessos e serem interligados em breve, em obras da prefeitura que custarão aproximadamente R$ 60 milhões.

O dinheiro virá de repasse de emenda impositiva, ou seja, sua destinação é obrigatória, da bancada federal de Mato Grosso do Sul em Brasília (DF).

A verba será usada para pavimentar e fazer a drenagem de cinco avenidas dos bairros São Conrado, Núcleo Industrial, Jardim Carioca e Nova Campo Grande.

A que mais chama atenção é a pavimentação da Avenida Wilson Paes de Barros, que fica na lateral do Aeroporto Internacional.

Ela será asfaltada e terá continuidade até os fundos do São Conrado, onde se encontrará com a Avenida General Alberto Carlos Mendonça, que também terá um trecho pavimentado.

Outra avenida que deve ganhar asfalto é a Jamil Nahas, uma das principais do Núcleo Industrial. Ela será ampliada até chegar às demais.

Já na região do Nova Campo Grande e do Jardim Carioca, a Avenida Sete também passará por obras, seguindo até a Wilson Paes de Barros.

Além disso, um trecho às margens do Córrego Imbirrusu, entre o Núcleo Industrial e o Carioca, também deve receber asfalto.

“Vai melhorar muito, tanto para a região do São Conrado, Santa Emília, Caiobá, toda a região do Lagoa, quanto para quem está mais a oeste do Carioca, Nova Campo Grande. Todos são bairros que estão próximos, mas não têm interligações. Agora, eles ganham mais uma opção de acesso”, explica o secretário municipal de Infraestrutura, Rudi Fiorese.

Ainda de acordo com Rudi Fiorese, há uma expectativa de que tais obras, que somam 13 quilômetros, tragam mais investimentos para às duas regiões, pois haverá uma melhora urbanística considerável com esse investimento de R$ 60 milhões. “Principalmente na região do Jardim Carioca e Nova Campo Grande”, frisa Rudi Fiorese.

 

 
 

FUNDOS DO AEROPORTO

No mapa, a região onde vão ocorrer as obras está localizada nos fundos do aeroporto, ponto que tradicionalmente é conhecido pelo vazio habitacional, muitas vezes associado à área de segurança da pista do aeroporto.

Porém, segundo Fiorese, o desenvolvimento urbano daquele local pode ocorrer normalmente, desde que sejam respeitados os critérios definidos pela própria prefeitura para construção, com limite de altura e distanciamento legal da pista.

MORENINHAS

Recentemente, a Prefeitura de Campo Grande anunciou que vai abrir um novo acesso para a região das Moreninhas, a partir do prolongamento da Avenida Rita Vieira de Andrade, no Bairro Rita Vieira, passando pelos jardins Pacaembu, Campo Alto e Moema, além do Conjunto Rouxinóis e do Itamaracá, antes de chegar às Moreninhas.

A obra será mais uma opção de acesso a um dos bairros mais populosos de Campo Grande, que apesar disso praticamente possui apenas uma entrada e saída, pela Avenida Gury Marques.

A projeção é de que a nova via, além de melhorar o tráfego, também aumentará os investimentos na região, tanto na área imobiliária quanto na comercial.

 

Felpuda


Falatório e atitude de membro da família acenderam a luz vermelha no “QG” de candidato, pois poderão causar muitos estragos. 

A tropa de choque de defensores do candidato a prefeito já foi colocada em campo e só falta falar que os genes de ambos são diferentes. 

E com relação ao dito-cujo, sabe-se que deverá ser orientado a “baixar a bola” nos próximos dias, mais precisamente até o término da campanha eleitoral.

Afinal...