Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

ADITIVO

Contrato com a Santa Casa recebe aditivo de R$ 2,9 milhões para internações Covid

Acréscimo é pontual para prestação de serviços de internações hospitalares
20/11/2020 13:30 - Glaucea Vaccari


Prefeitura de Campo Grande acrescentou, pontualmente, R$ 2,9 milhões em contrato com a Santa Casa, para atender casos de Covid-19.

Extrato do termo aditivo foi publicado na edição desta sexta-feira (20) do Diário Oficial do Município.

Acompanhe as últimas notícias

Conforme a publicação, o acréscimo é para prestação de serviços de internações hospitalares em enfrentamento à emergência de saúde pública decorrente da pandemia do coronavírus. 

Dessa forma, fica acrescido ao convênio que o município já tem com o hospital o valor pontual estimado em até R$ 2.947.600,00.

Os valores acrescidos terão como fonte recursos federais, estaduais, municipais.  

Assinaram o termo aditivo o prefeito Marcos Trad (PSD), secretários estadual e municipal de Saúde, Geraldo Resende e José Mauro Filho, respectivamente, e o presidente da Santa Casa, Heitor Rodrigues Freire.

O extrato foi publicado hoje, mas o contrato foi firmado no início de outubro.

Aumento de internações

Nos últimos dias, o número de casos confirmados de Covid-19 tem aumentado em Mato Grosso do Sul e, consequentemente, aumentou também o número de internações.

Número de internados, em leitos clínicos e de UTI, em Mato Grosso do Sul chega a 296 nesta sexta-feira (20). No dia 11 de novembro, este número era de 208, aumento de quase 30% em um intervalo de dez dias.

De acordo com o secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, as secretarias de saúde do Estado e do município de Campo Grande decidiram reativar leitos hospitalares que tinham sido desativados.

 
 

Felpuda


Outrora bons de votos – faziam adversários temerem o confronto nas urnas –, agora, por mais que tentem, alguns políticos não conseguem, nem de longe, alcançar patamar de outros tempos e voltar ao que eram. 

O pior é que, a cada disputa, a preferência popular só vem diminuindo. Neste ano, a eleição municipal demonstrou que muitos já estão com prazo de validade vencido e rótulo gasto.

E faz tempo, hein?!