Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

REDE MUNICIPAL

Sem aula, alunos beneficiários do Bolsa Família vão receber kit merenda da prefeitura

Prefeito disse que preocupação é continuar garantindo a assistência alimentar as crianças
19/03/2020 15:00 - Bruna Aquino, Glaucea Vaccari


 

Durante o período de suspensão de aulas por conta do coronavírus, alunos beneficiários do Programa Bolsa Família irão receber kits de merenda, segundo informou hoje o prefeito de Campo Grande Marcos Trad (PSD).

A entrega dos kits está sendo organizada e irá atender 20 mil estudantes. Segundo Trad, diretoras das escolas tem a lista das famílias que precisam e a elas serão entregues kits com produtos alimentícios como arroz, feijão leite, biscoito, sardinha e óleo, entre outros,  para garantir que as pessoas que faziam uso da merenda escolar não passem fome durante o isolamento.

Retirada do kit será programada e os pais ou responsáveis devem aguardar o contato em casa para evitar aglomerações nas escolas. Segundo a secretária municipal de Educação, Elza Fernandes, os gestores das unidades escolares entrarão em contato com os pais ou responsáveis para programar a retirada do kit na unidade em que o filho estuda.

 “Vamos fornecer um kit merenda de alimentação para os alunos, em decorrência da suspensão das aulas. Somente para os alunos”, frisou o prefeito.

As aulas nas 98 escolas e 104 Escolas Municipais de Educação Infantil (Emeis) foram suspensas na quarta-feira (18) pelo período de 20 dias, podendo ser prorrogadas por mais 20, dependendo de como estará a situação de pandemia do coronavírus.

“Nossa preocupação é as crianças que podem contrair o vírus sem ter sintomas, são potenciais transmissores dos vírus que podem transmitir para quem não tem mais força de musculatura”, declarou Marcos Trad.

 

Felpuda


Nos bastidores, há quem garanta que a única salvação, de quem está com a corda no pescoço, é ele aceitar ser candidato a vice-prefeito em chapa de novato no partido. Vale dizer que isso nunca teria passado por sua cabeça, uma vez que foi eleito com, digamos, “caminhão de votos”. Se aceitar a imposição, pisaria na tábua de salvação; se recusar, poderá perder o mandato. Ah, o poder!