Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

Prefeito decreta jejum e 21 dias de oração contra a Covid-19

Cerco espiritual será feito no último dia de oração, em 7 de junho
16/05/2020 13:42 - Glaucea Vaccari


Decreto publicado nesta sexta-feira (15), assinado pelo prefeito de Ladário, Iranil de Lima Soares, convoca a população do município para 21 dias de oração, um dia de jejum e participação em cerco espiritual de orações no último dia, contra o coronavírus.

Conforme a publicação,objetivo é “clamar por livramento de todo o mal e pela benção do Senhor Deus sobre este município e sobre a nação brasileira, diante da pandemia da Covid-19".

Prefeito decretou que todos os cristãos façam orações diárias em suas próprias residências e nos locais de adoração, observando as normas de biossegurança e evitando aglomerações, em prol de Ladário, do Brasil e do mundo.

Também no decreto, é determinado que, aqueles que puderem e quiserem, voluntariamente façam orações por 21 dias, a contar de segunda-feira (18) e até o dia 7 de junho, e um dia de jejum em data a escolha, dentro desse período, “invocando o nome do Senhor" para "juntos na fé" vencer a pandemia'.

No artigo 3º, fica decretado que todos os ladarenses “atendam de bom coração as leis emanadas pelas diferentes esferas do pode rpúblico”.

No último dia do período de oração, 7 de junho, será feito um cerco espiritual na cidade, por meio de orações, das 5h às 6h. Neste cerco, os cristãos devem fazer orações dentro de suas casas pedindo ajuda pelas pessoas doentes e pelas que estão tomando medidas de precaução, para afastar o coronavírus.

 
 

Felpuda


Conversas muito, mas muito reservadas mesmo tratam de possível mudança, e não pelo desejo do “inquilino”.

Por enquanto, e em razão de ser um assunto melindroso, os colóquios estão sendo com base em metáforas.

Até quando, não se sabe, pois o que hoje é considerado tabu poderá se tornar assunto em rodinhas de conversas.

Como dizia o célebre Barão de Itararé: “Há mais coisas no ar, além dos aviões de carreira”. Só!