Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

COVID-19

Saúde investiga morte de idosa por suspeita de coronavírus

Vítima é venezuelana e não há informações de onde ela esteve antes de desembarcar em Campo Grande
22/03/2020 09:37 - Da Redação


 

A Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) de Campo Grande investiga a morte de uma idosa de 63 anos por suspeita de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Ela faleceu menos de uma hora depois de dar entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Jardim Leblon.

Conforme o boletim de ocorrência, a vítima é venezuelana e tinha histórico de problemas pulmonares e cardiovasculares. Ela passou mal às 21h40 de sábado (21) enquanto tomava banho e foi socorrida por familiares para a unidade de saúde.

Com dores no tórax, ela teve parada cardiorrespiratória, mas morreu após 45 minutos de reanimação. O caso foi registrado como morte natural na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) do Centro de Campo Grande.

Em nota, a Sesau informou ao Correio do Estado que a idosa estava no Brasil desde janeiro e não há informações se ela teria passado por algum outro local antes de desembarcar na Capital. A pasta acompanha o caso, mas cabe à Secretaria de Estado de Saúde (SES) realizar os exames para apontar se a vítima foi ou não contaminada com o vírus.

INFORME

Em informe divulgado ontem pela Sesau, Campo Grande tinha 19 casos confirmados de Covid-19. Esse número contraria o último boletim epidemiológico divulgado ontem pela SES, que apontou 14 casos em Campo Grande, um em Sidrolândia e um em Ponta Porã.

Com isso, o número de pacientes com Covid-19 em Mato Grosso do Sul sobe para 21. Outros 28 casos aguardam resultado de exames.

BRASIL

Em todo o Brasil, foram confirmados 1.128 casos e 18 óbitos. Foram 15 no estado de São Paulo e três no Rio de Janeiro.  

O Ministério da Saúde deixou de divulgar o número de casos suspeitos após reconhecer na sexta-feira (20) transmissão comunitária, quando o contágio ocorre em território nacional. A pasta reconhece que não há a mesma incidência em todas as regiões.

 

Felpuda


É quase certo que a aposentadoria deverá ocorrer de maneira mais rápida do que se pensava em determinado órgão. O que deveria ser a tal ordem natural dos fatos acabou sendo atropelada por acontecimentos considerados danosos para a imagem da instituição. Os dias estão passando, o cerco apertando e já é praticamente unanimidade de que a cadeira terá de ter substituto. Mas, pelo que se ouve, a escolha não deverá ser com flores e bombons de grife.