Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PANDEMIA

Covid-19: prefeitura monta tendas em unidades 24 horas para triagem de pacientes com sintomas

Medida visa evitar transmissão do novo coronavírus para outras pessoas
20/03/2020 17:32 - Da Redação


 

A prefeitura de Campo Grande está montando tendas em frente às unidades de saúde que funcionam 24 horas para fazer a triagem de pacientes com sintomas da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Com essa medida, a expectativa é de reduzir as chances desses pacientes infectarem outros que procuram atendimento por causa de outras doenças, como dengue, por exemplo.  

As tendas têm dez metros de largura por dez metros de comprimento, dando espaço suficiente para que os pacientes consigam ficar a uma distância de pelo menos 1,5 metro um do outro, reduzindo ainda mais o contágio pelo novo coronavírus. Com a triagem dos pacientes suspeitos, quando identificados os casos, eles irão para uma sala de isolamento, onde evitarão o contato com os demais.

“Esses pacientes serão identificados, colocarão máscaras e irão para isolamento, onde serão atendidos e medicados, em seguida voltarão para suas residências, como acontece em 80% dos casos. Se for necessário hospitalização, eles serão imediatamente encaminhados para uma unidade para acompanhar o tratamento”, explica a superintendente da rede de atenção à saúde, Ana Paula Rezende.  

As estruturas vão ser usadas assim que for concluída a montagem. Com isso, o trânsito em frente a alguma delas ficará parcialmente interditado durante a utilização das tendas.  

 

Felpuda


Lideranças de alguns partidos estão fazendo esforço da-que-les para fechar chapa com o número exigido por lei de 30% do total de vagas para as mulheres. Uma dessas legendas, por exemplo, tenta mostrar a “felicidade” das suas pré-candidatas, mas teme o fracasso, tendo em vista que o “chefe maior” é aquele que já mandou mulheres calarem a boca e disse também que a importância da sua então esposa na campanha eleitoral era porque apenas “dormia com ele”. Ô louco!