Clique aqui e veja as últimas notícias!

DECRETO

Corte de água continua suspenso por mais 15 dias em Campo Grande

As contas vencidas durante a vigência da medida poderão ser parceladas em até 36 vezes
02/02/2021 13:04 - Rafaela Moreira


Corte no fornecimento de água por falta de pogamento continua proibido por mais 15 dias em Campo Grande.

Decreto com a prorrogação da proibição de corte do serviço foi publicado na edição desta terça-feira (2) do Diário Oficial do Município.

A suspensão do corte de água foi uma medida foi adotada após o decreto de calamidade pública, com o objetivo de ajudar famílias que tiveram suas rendas prejudicadas, diante das restrições causadas pela pandemia de coronavírus.

Últimas notícias

A nova prorrogação passa a valer até o dia 14 de fevereiro e suspensão do corte dos serviços poderá ser novamente prorrogada ao fim do prazo.

Cortes de água e esgotamento sanitário estão suspensos desde a segunda quinzena de março de 2020, devido à pandemia do coronavírus e, desde então, a proibição já foi prorrogada por várias vezes.

Com a medida, a concessionária Águas Guariroba não pode interromper o serviço de fornecimento de água dos consumidores inadimplentes.  

No entanto, não há perdão da dívida, ou seja, o consumidor que não pagar o serviço não terá a água cortada durante o período, mas acumulará a dívida, que continuará sendo cobrada.

O decreto estabelece que as contas vencidas durante o período de vigência da determinação poderão ser parceladas posteriormente em até 36 vezes, sem cobrança de juros e correção monetária.  

Conforme a prefeitura, a medida tem objetivo de minimizar prejuízos causados pela pandemia do coronavírus aos moradores.

BOLETIM 

Mato Grosso do Sul registrou 849 exames positivos para a Covid-19. No total contabilizamos 162.220 sul-mato-grossenses que foram infectados pelo vírus. O boletim epidemiológico, desta terça-feira (2) traz o registro de mais 16 pessoas que não resistiram e vieram a óbito. O total de mortes desde o início da pandemia no Estado é de 2.937.

Em tratamento, 9.956 pessoas estão em isolamento domiciliar, enquanto que 488 estão hospitalizadas, sendo que 258 estão em leitos clínicos e 230 em leitos de UTI.

Assine o Correio do Estado