Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CLIMA

Corumbá segue entre as cidades mais quentes do Brasil mesmo com melhoras em MS

Campo Grande deve ver mais chuvas esta semana e clima mais aprazível, aponta previsão
11/10/2020 09:30 - Rodrigo Almeida


Com todas as boas notícias de amenização da crise climática, Corumbá segue entre as cidades mais quentes do país. De acordo com dados do IBAMA, o município é o mais atingido pelos incêndios no Brasil, e neste sábado marcou a 14ª temperatura mais alta do país.

A Cidade Branca foi a única do estado na lista das temperaturas mais altas, com mediação de 40,8°C. Diferente do que vimos durante a semana, quando as temperaturas máximas recorde medidas chegaram a colocar oito cidades de Mato Grosso do Sul na lista.

De acordo com o Instituo Nacional de Meteorologia (Inmet), as temperaturas devem continuar altas por lá. Neste domingo (11), há previsão de chuvas isoladas e máxima de 41°C.

Na segunda, feriado da padroeira do Brasil, a máxima está na casa do 44°C. Na terça-feira uma pequena queda para 43°C e possibilidade mais alta de chuva somente a partir de quarta-feira, quando a temperatura máxima deve chegar a 41°C.

Água Clara bateu recorde de máxima mais alta já medida no estado com 44,6ºC, Campo Grande registrou a temperatura mais alta já medida na cidade com 41ºC, mas a tendência é que a semana que se inicia será bem mais tranquila. É o que diz a previsão do Inmet.

A máxima para os próximos cinco dias na Capital deve ficar em 36°C exceto na terça-feira (13), que deve chegar até 37°C. Apesar do clima mais suportável, a chuva está prevista apenas a partir de quarta-feira também.

Os alertas de onda de calor com perigo de morte por hipertermia, baixa umidade relativa do ar e sensação térmica beirando os 50°C observados na última semana não devem voltar para a semana. Ainda bem!

 
 

Felpuda


Mesmo sem ter, até onde se sabe, combinado com o eleitor, candidato a prefeito começou a apresentar nomes do seu ainda hipotético secretariado, pois parece estar convicto de que conseguirá vencer a disputa.

Os adversários dizem por aí que ele está muito distante de “ser um Jair Bolsonaro”, que, ainda na campanha eleitoral para presidente da República, já falava em Paulo Guedes para ser seu ministro de Economia. Como sonhar é permitido