Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

BOLETIM

Brasil registra 2.432.456 casos de pessoas recuperadas, diz Ministério da Saúde

Número é superior à quantidade de casos ativos, ou seja, pessoas que estão em acompanhamento médico
16/08/2020 22:00 - Da Redação


Agência Saúde

O Brasil ultrapassou dois milhões de recuperados da Covid-19. Em todo o país, são 2.432.456 de pessoas curadas da doença. No mundo, estima-se que pelo menos 13 milhões de pessoas diagnosticadas com Covid-19 já se recuperaram. O número de pessoas curadas no Brasil é superior à quantidade de casos ativos (799.889), que são os pacientes em acompanhamento médico. O registro de pessoas curadas já representa mais da metade do total de casos acumulados (72,8%). As informações foram atualizadas às 18h e foram enviadas pelas Secretarias Estaduais e Municipais de Saúde.

A doença está presente em 98,4% dos municípios brasileiros. Contudo, mais da metade das cidades (3.877) possuem entre 2 e 100 casos. Em relação aos óbitos, 3.785 municípios tiveram registros (68%), sendo que 768 deles apresentaram apenas um óbito confirmado.

Em relação aos óbitos, o Brasil possui 107.852 mortes por coronavírus. Nas últimas 24h, foram registradas 620 mortes nos sistemas oficiais, a maior parte aconteceu em outros períodos, mas tiveram conclusão das investigações com confirmações das causas por Covid-19 apenas neste período. Assim, 184 óbitos, de fato, ocorreram nos últimos três dias. Outros 3.468 seguem em investigação.

 
 

CENÁRIO INTERNACIONAL

Até o dia 8 de agosto, o Brasil ocupava a segunda posição em relação ao número de casos (3.012.412) e ao registro de óbitos (100.477). Contudo, quando considerado o parâmetro populacional, por milhão de habitantes, entre os países de todo o mundo, o Brasil ocupa a 8ª posição em relação aos casos (14.334) confirmados e a 9ª em relação aos óbitos (478). A medida populacional é a taxa padrão para comparações entre os países.

 

Felpuda


Nos bastidores, conversas, ou melhor, quase sussurros, dão conta de que compromisso assumido teria prazo de validade se acontecer a vitória de aliado.

A partir de então, o papo passaria a ser bem, mas bem diferente mesmo, pois, com acordo cumprido, novos objetivos passariam a ser fonte dos desejos, e sem nenhuma moeda de troca.

No caso, não haveria mais sequer um fio de bigode. Tipo, cada um na sua.