Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

URGENTE

Mato Grosso do Sul registra o décimo óbito por Covid-19

Dentista de 74 anos é a terceira vítima do novo coronavírus na Capital
03/05/2020 10:54 - Ricardo Campos Jr, Súzan Benites


 

Campo Grande registrou a terceira vítima da Covid-19, é a décima morte pela doença em Mato Grosso do Sul. A informação foi confirmada pela Secretaria Estadual de Saúde (SES) e Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) durante transmissão no facebook neste domingo (3). O paciente era um idoso de 74 anos que estava internado em hospital particular. 

O homem identificado como Patrocinio Magno Portocarrero Naveira, era dentista, tinha 74 anos, diabético e hipertenso sem histórico de viagem ou contato com caso confirmado (transmissão comunitária). Foi admitido em UTI de hospital privado com febre, tosse, dor de garganta. Evoluiu para insuficiência respiratória. A morte foi confirmada às 4h50.

O idoso estava internado há mais de um mês, segundo informaram os secretários. O caso foi notificado no dia 24 de março pela secretaria de saúde.

Segundo o secretário municipal de Saúde (Sesau) José Mauro de Castro Filho, a Capital tem atualmente 140 casos confirmados com o novo coronavírus. Destes oito pacientes estão em enfermarias e 103 já foram considerados curados. E ainda 26 pessoas em isolamento.

Com o óbito do dentista, Mato Grosso do Sul já registra dez mortes pela doença no Estado. O nono caso foi registrado na última segunda-feira (27), um caminhoneiro de Dourados, de 56 anos, morreu com Covid-19 em Tocantins. Outras quatro mortes pela Covid-19 foram na região do Bolsão Sul-mato-grossense (leste). Uma idosa de 75 anos em Paranaíba. Duas idosas colegas de asilo e um homem de 87 anos cujo contato com o vírus não foi determinado (comunitário) de Três Lagoas.

Batayporã teve dois óbitos pela doença: duas senhoras, de 64 e 66 anos. Campo Grande também registrou outras duas mortes: uma idosa de 71 e 63 anos.

 

Felpuda


Ex-cabecinha coroada anda dizendo por aí ser o responsável por vários projetos para Campo Grande, executados posteriormente por sucessor. 

Ao fim de seus comentários, faz alerta para que o eleitor analise atentamente de como surgiram tais obras e arremata afirmando que não foi “como pó mágico de alguma boa fada madrinha. 

Houve muito suor nos corredores de Brasília”. Então, tá!...