Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

MERCADO DE TRABALHO

Cresce o número de pessoas ocupadas com ensino superior completo, diz PNAD Contínua

79,8% dos trabalhadores do estado não tinham formação acadêmica, revela relatório
26/08/2020 12:27 - Rodrigo Almeida


A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua) apresentou aumento de ocupação entre a faixa da população com ensino superior completo em Mato Grosso do Sul.

 Divulgada na manhã desta quarta-feira (26) o número de referência de pessoas ocupadas no estado era de 1,34 milhão em 2019.

Dentro desse universo, 20,3% dos trabalhadores possuem superior completo em comparação com a série histórica iniciada em 2012, o que coloca Mato Grosso do Sul na oitava posição entre as UF.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia de Estatística (IBGE), a PNAD Contínua investiga trimestralmente um conjunto de informações sobre as tendências e flutuações da força de trabalho.

No período de observação, é possível reparar que 79,7% dos trabalhadores do estado não tinham ensino superior completo, o que corresponde a 1,068 milhão das pessoas ocupadas.

Aqueles com 14 anos ou mais, sem instrução ou ensino fundamental incompleto correspondem a 28,9% do total, o que põe o estado na 14ª posição nacional. Esse é o pior dado desde início da série.

Na faixa de pessoas com fundamental completo e médio incompleto a série se equipara ao ano de menor porcentagem, 2017, com 16,3%, deixando o estado em quinto lugar do Brasil.

Fechando a escolarização básica, pessoas com médio completo e superior incompleto, correspondem à maior fatia da massa de trabalho do estado 34,4%.

Nesse quesito, de acordo com o relatório, a série também se equipara ao ano de 2017 e coloca o estado na pior classificação das faixas estudadas, na 24ª posição.

 
 

Felpuda


Esforços vêm sendo feitos por certos candidatos derrotados na tentativa de conseguir emplacar em cargos públicos comissionados alguns ex-integrantes das equipes de trabalho da campanha eleitoral.

A preocupação não seria, na realidade, com situação de dificuldades que essas pessoas enfrentariam a partir de agora, mas, sim, para livrarem-se de pagar pendências trabalhistas referentes ao período da disputa. Tem cada uma!