Clique aqui e veja as últimas notícias!

CORONAVÍRUS

Criança de 8 anos com síndrome de down morre de Covid-19 em Mato Grosso do Sul

Número de internados continua aumentando, com 650 pessoas nos hospitais do Estado
14/01/2021 12:35 - Naiara Camargo


Uma menina de 8 anos morreu de Covid-19 em Mato Grosso do Sul. Moradora de Ribas do Rio Pardo, a criança era portadora de síndrome de down e doença neurológica crônica.

Mato Grosso do Sul já tem 147.249 casos confirmados de Covid-19 e 2.625 óbitos pela doença, de acordo com o Boletim Epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde (SES) desta quinta-feira (14).

Apenas nas últimas 24 horas foram registrados 1.106 novos casos e 16 mortes. Em isolamento domiciliar encontram-se 12.251 doentes. Recuperados somam em 131.722.

Há 651 pessoas internadas, sendo 359 em leitos clínicos (219 público; 140 privado) e 292 em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) (209 público; 83 privado).

Últimas notícias

Campo Grande registrou de ontem para hoje 258 novos casos; Dourados 241; Corumbá 83; Três Lagoas 41; Naviraí 36; Aquidauana 28; Amambaí 27; Itaporã 25; Nova Andradina 23 e Ponta Porã também 23.

As cidades que apresentaram mortes nas últimas 24 horas são Campo Grande, Rio Brilhante, Nioaque, Batayporã, Amambaí, Pedro Gomes, Douradina, Dourados, Aquidauana, Ribas do Rio Pardo, Bodoquena e Ladário.

Panorama da Covid-19 no Brasil

Já são 8.256.536 brasileiros infectados pelo vírus e 205.964 óbitos. É o segundo maior número de mortes em todo o mundo, perdendo apenas para os Estados Unidos.

O sudeste é o que mais preocupa tanto em casos, quanto em mortes. A região já possui 2.926.796 casos confirmados e 94.536 óbitos.

A região norte é a que tem menor número de casos (909.594). A região Centro-Oeste é a que possui menor número de mortes (18.667), desde o início da pandemia.

Panorama da Covid-19 no mundo

Já são 92.313.199 casos confirmados e 1.977.893 mortes por Covid-19 em todo o mundo. A situação é pior nos Estados Unidos, que já tem mais de 23 milhões de casos e quase 385 mil óbitos.

A Índia vem em segundo lugar com o pior número de casos, que já somam 10.512.093. Em terceiro, o Brasil.

O país europeu mais afetado pela pandemia foi o Reino Unido, com 3.211.576 casos e 84.767 óbitos desde o início da pandemia.

O país com menor número de casos é Saara Ocidental (10), localizado na África.

Cambodja, São Vicente e Granadinas, Aland, Dominica, Vaticano e Groenlândia são alguns dos países que não registraram nenhuma morte.

Esperança

De acordo com o Instituto Butantan, eficácia geral da Coronavac é de 50,4%. 

“Viva o sus, viva a vacina e viva a nossa esperança que poderemos modificar o ano de 2021”, celebra Christinne Maymone, secretária adjunta de saúde.

A Câmara Municipal de Vereadores aprovou na última quarta-feira (13), o projeto de lei que autoriza a compra de vacinas contra a Covid-19 aprovadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). 

A Prefeitura Municipal de Campo Grande (PMCG) já enviou ofício com o pedido de 347.817 doses da Coronavac ao Instituto Butantan.

Geraldo afirma que faltam poucos dias para que a população seja vacinada. A vacinação deve começar no dia 20 deste mês. “Final de janeiro e início fevereiro temos a perspectiva de começar a fazer a vacinação”.

Marcos Trad, prefeito da capital, afirmou que Campo Grande, São Paulo e Rio de Janeiro serão as primeiras cidades a receber a vacina da Coronavac.

Mato Grosso do Sul contará com o apoio da Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros para distribuir as vacinas pelo Estado. Geraldo diz criar um plano para que em 48 horas, todas as vacinas estejam nos 79 municípios.

“Não vamos descansar sábados, domingos, feriados. Vamos trabalhar incessantemente para ter sucesso nessa batalha final que é aguardada por tanta gente”, disse Geraldo Resende, secretário de Estado de Saúde.

Sintomas do novo coronavírus

É possível que o cidadão esteja infectado pelo vírus da Covid-19, caso apresente os seguintes sintomas:

  • Febre
  • Tosse seca
  • Perda do olfato
  • Perda do paladar
  • Falta de ar
  • Dificuldade para respirar
  • Dor ou pressão do peito

Orientações

A SES afirma que o isolamento social; o uso de máscara e álcool gel e a higienização das mãos com água e sabão são medidas imprescindíveis para conter a propagação do novo coronavírus.

Pessoas que apresentarem febre, tosse seca ou dor de garganta devem permanecer em isolamento por 14 dias e procurar uma unidade básica de saúde mais próxima. “Logo no primeiro sintoma, procure uma unidade de saúde”, afirma a secretária adjunta.

“Distanciamento físico e uso de máscara de forma correta. Isso é essencial para que enfrentemos a pandemia”, apela Christinne.

Geraldo clama todos os dias aos sul-mato-grossenses para que mantenham a higienização das mãos.

Assine o Correio do Estado