Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ÍNDICES

“Toque de recolher diminuiu violência e criminalidade”, avalia Marcos Trad

Neste primeiro mês do 'toque', 900 estabelecimentos precisaram de orientação
22/04/2020 14:26 - Daiany Albuquerque, Fábio Oruê


 

Instaurado desde o dia 21 de março como forma de combate ao avanço do coronavírus em Campo Grande, o toque de recolher - de 22h às 5h - causou a diminuição dos índices de violência e de criminalidade, conforme avaliou o prefeito Marcos Trad (PSD), durante transmissão ao vivo, no final da manhã de hoje (22).

“O toque de recolher diminuiu o índice de violência e de criminalidade na nossa cidade abruptamente. A Guarda Municipal tem feito a fiscalização e o cumprimento do decreto”, disse ele.  Ainda segundo Trad, neste primeiro mês de toque de recolher 900 estabelecimentos foram orientados a fechar - uma média de 30 por dia  - e 2,2 mil pessoas abordadas após o horário permitido e orientadas a sair das ruas.

Dados do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJMS) sobre audiência de custódia reforçam a avaliação do prefeito da Capital. Entre uma noite e outra, - 13 e 14 de abril - o número de prisões em flagrante caiu 59,25% em Campo Grande. Até o dia 13, 27 pessoas haviam sido presas em flagrante – a maioria por violência contra a mulher –, e 11 detidos foram apresentados no plantão judiciário do dia 14 – a maioria por roubos e furtos.

Já no dia 15, o plantão criminal da comarca do município precisou analisar apenas três prisões em flagrante realizadas durante todo o dia 14. Dois furtos e um disparo de arma de fogo foram os únicos delitos trazidos à apreciação da justiça nesta data.

 

Felpuda


Pré-candidato a prefeito de Campo Grande divulgou vídeo em que político conhecido Brasil afora anuncia apoio às suas pretensões. O problema é que o tal líder já andou sendo denunciado por mal feitos em sua trajetória, sem contar que o pai do dito-cujo teve de renunciar ao cargo de ministro por ter ligações nebulosas com empresa de agrotóxico. Depois do advento da internet, essa coisa de o povo ter memória curta hoje não passa de coisa “da era pré-histórica”.