Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

COVID-19

Aumento de casos sobe 376% enquanto isolamento social fica em 36,4%

Em Campo Grande, apenas 35,4% da população ficou em casa
08/07/2020 13:28 - Gabrielle Tavares


 

Mato Grosso do Sul é o penúltimo estado no ranking nacional que mapeou os índices de isolamento social nesta terça-feira (7). Apenas 36,4% da população permaneceu em casa, diante de um aumento de 376% dos casos confirmados da Covid-19 em um mês, e 509% de óbitos em decorrência da doença.  

De acordo com o Boletim epidemiológico desta quinta-feira (8), no intervalo de um mês, os testes positivos que somavam 2.324 foram para 11.063. O número de vítimas que perderam a vida para a doença que somavam 22 em maio, estão em 134 em julho.

A movimentação continua alta nos municípios sul-mato-grossenses e as taxas de recolhimento mapeadas para terça-feira variam entre 21,7% a 52%, mesmo diante do expressivo aumento dos casos e de alerta diário de autoridades em saúde.

No ranking das capitais brasileiras, Campo Grande também ocupa a penúltima colocação com taxa de 35,4% para o dia. Entre as regiões com piores índices estão o Núcleo Industrial (17,6%), Nova Lima (18,3%), Alphaville (20,3%), Chácara do Lageado (21,4%), Maria Aparecida Pedrossian (22,6%).

O pior índice do Estado foi em Rio Verde de Mato Grosso, onde somente 21,7% da população respeitou o isolamento, o mais alto foi registrado em Aral Moreira, onde 52% das pessoas ficaram em casa.  

Nos municípios de Dourados e Guia Lopes da Laguna, que registraram números graves da doença e já foram considerados epicentro da Covid-19, apresentaram 39,3% e 35,8% respectivamente.

 
 

Felpuda


Questão de família acabou descambando para o lado da política, e a confusão já é do conhecimento público. 

A queda de braço tem como foco a troca de apoio político que, de um, foi para outro. Sem contar as ameaças de denúncia da figura central do imbróglio. 

A continuar assim, há quem diga que nenhum dos dois candidatos a vereador envolvidos na história conseguirá ser eleito. Barraco é pouco!