Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PANDEMIA

Mesmo com decreto, Câmara aprova uso obrigatório de máscara em locais públicos

Projeto prevê multa para estabelecimentos que permitirem pessoas sem máscara
18/06/2020 12:39 - Bruna Aquino


Mesmo com decreto preparado pela prefeitura de Campo Grande para sair ainda nesta quinta-feira (18), que obriga a população a usar máscara em tempo integral, os vereadores da Câmara Municipal aprovaram projeto que também obriga o uso da máscara em locais públicos e no comércio, sujeito a multa.  

Aprovado em regime de urgência, com 25 votos favoráveis e nenhum contrário, se sancionado pelo prefeito Marcos Trad (PSD), o projeto além de disciplinar o uso do equipamento individual de proteção, vai multar os estabelecimentos [conforme critério da prefeitura] que deixarem as pessoas sem o equipamento.  

O programa também prevê o impulsionamento do uso de máscaras artesanais pela população de forma a não prejudicar o fornecimento de máscaras industriais para os profissionais de saúde da rede pública e privada.  

A proposta foi assinada pelos vereadores Dharleng Campos, Enfermeira Cida Amaral, Dr. Loester, Dr. Wilson Sami e Pastor Jeremias Flores, e prevê também o uso nas ruas, transportes e nos estabelecimentos essenciais, onde há contato direto com o público, pelo período de duração da situação de emergência.

Para a vereadora Dharleng Campos (MDB), os números de casos estão crescentes na cidade, e mesmo com o decreto, o projeto será uma lei aprovada pela Câmara. “É uma forma de proteção, lei torna obrigatório, na questão da multa aos estabelecimentos, vai ser regulamentada pelo executivo. È importante para nossa população, porque em locais de aglomeração, uns utilizam, outros não, os donos dos estabelecimentos deverão cobrar para entrar no estabelecimento”, finalizou.  

Ainda segundo o projeto, as penalidades e multas poderão ser aplicadas por qualquer agente público municipal com atribuições de fiscalização e, principalmente pela Guarda Civil Metropolitana (GCM)e agentes de trânsito.

 

Felpuda


Figurinha carimbada ganhou o apelido de “biruta”, instrumento que indica direção do vento e, por isso, muda constantemente. Dizem que a boa vontade até existente ficou no passado, e as reclamações são muitas, mas muitas mesmo, diante das decisões que vem tomando a cada mudança de humor do eleitorado. Como bem escreveu o poetinha Vinicius de Moraes: “Se foi pra desfazer, por que é que fez?”.