Cidades
ALERTA FOME

Defensoria chama atenção para 32 casos de furto de alimentos, entre 2021 e 2022

Para o defensor público Gustavo Pinheiro, o levantamento é um alerta para a situação de crise financeira

Ketlen Gomes

13/05/2022 16:46

A Defensoria Pública de Mato Grosso do Sul publicou um levantamento feito entre março de 2021 e março de 2022, que aponta 32 furtos de alimento em Campo Grande. O levantamento foi feito pelo Núcleo Criminal (Nucrim), coordenado pelo defensor público Gustavo Henrique Pinheiro Silva. 

No período, foram realizadas 3 mil audiências de custódia no Fórum da capital, destas, 580 foram decorrentes de prisões por furto. A maioria desses crimes envolvem objetos caros, como carros ou celulares, mas 32 são relacionados a alimentos. 

O defensor acredita que os números podem ser indicativos da crise financeira. “Embora não seja possível afirmar que houve uma elevação do número de ocorrências relativas a furtos de alimentos em relação aos anos anteriores, em especial porque as estatísticas compreendem o período de 2021 e 2022, já durante as consequências econômicas decorrentes da pandemia, os números levantados chamam a atenção”, destaca Gustavo.