Cidades

RETOMADA

Demora de 14 anos não compromete estrutura do Hospital do Trauma

Prédio era para ser maternidade e se transformou em grande elefante branco

KLEBER CLAJUS

06/01/2016 - 11h00
Continue lendo...

Anúncio da retomada das obras do Hospital do Trauma, paralisadas há 14 anos, abre o questionamento se a estrutura abandonada por quatro prefeitos de Campo Grande estaria comprometida. Estima-se que para concluir as instalações sejam necessários R$ 8,5 milhões.

Para o professor e mestre em engenharia civil, José Francisco de Lima, estruturalmente o prédio só apresentaria risco se houvessem trincas ou falhas na concretagem. “A obra foi bem executada e não tem risco”, pontuou, em relação ao prédio em construção desde 2002.

O que era para operar como maternidade, teve projeto alterado oito anos depois em virtude da queda no número de partos na Capital. Com isso, a equipe do ex-prefeito Nelson Trad Filho (PMDB) centrou esforço em tornar a unidade referência no atendimento de trauma.

Mudanças, desde então, ocorreram na estrutura para garantir cinco salas de cirurgia e 141 leitos, sendo dez deles destinados ao Centro de Tratamento Intensivo (CTI).

Responsável pelo projeto estrutural, o engenheiro Carlos Portugal disse ao Portal Correio do Estado ter sido consultado durante as alterações e que “tudo está nos conformes”. Pelo processo, no entanto, passaram os prefeitos André Puccinelli (PMDB), Alcides Bernal (PP) e Gilmar Olarte (PP) sem que houvesse solução para a demanda. Agora a obra será tocada pelo Governo do Estado.

LICITAÇÃO

Nova licitação para se concluir a obra será assinada, na quinta-feira (7), pelo ministro da Saúde Marcelo Castro e o governador Reinaldo Azambuja (PSDB). O acordo teria sido negociado desde março do ano passado e o processo será coordenado pela Santa Casa.

Devem ser investidos somente na parte estrutural R$ 8,5 milhões, com R$ 2,5 milhões provenientes do governo estadual. Serão refeitos, conforme programação da obra, instalações elétrica, hidráulica e de ar condicionado. Esquadrias e pisos podem ser trocados e infiltrações corrigidas.

Conforme o secretário de Estado de Saúde, Nelson Tavares, há expectativa de se colocar a unidade para funcionar até o fim do ano. A compra de mobiliário, equipamentos para salas de cirurgias e CTIs também teria recurso de R$ 7,5 milhões assegurados pelo Ministério da Saúde. “A obra vai ser concluída e entregue funcionando”, garantiu.

Seco demais

Inverno chega a Campo Grande com umidade do ar baixa, em 19%

Conforme informações do meteorologista Vinicius Sperling, não há previsão de chuva nas próximas semanas, o que pode complicar ainda mais a qualidade do ar.

20/06/2024 17h28

Inverno começa na quinta-feira (20), mas onda de calor e tempo seco deve marcar o período da estação deste ano

Inverno começa na quinta-feira (20), mas onda de calor e tempo seco deve marcar o período da estação deste ano Foto: Gerson Oliveira / Correio do Estado

Continue Lendo...

O inverno mal começou e Campo Grande enfrentou nesta quarta-feira (20) um dos dias mais secos do ano. A umidade do ar ficou em 19% por quatro horas consecutivas, colocando os meteorologistas em estado de alerta. A temperatura na capital de Mato Grosso do Sul alcançou os 32ºC.

De acordo com o meteorologista do Cemtec (Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima) Vinicius Sperling, a umidade do ar abaixo dos 20% neste início de inverno por horas seguidas assusta e liga sinal de alerta para o que pode vir nos próximos meses.  

"Normalmente estas umidades muito baixas são diagnosticadas entre julho e agosto, mas já estamos vivendo o tempo seco no mês de junho. Neste caso, é muito preocupante de acordo com dados meteorológicos que podemos enfrentar nos próximos meses. Não dá para analisar o que pode acontecer no futuro", relatou

Além de Campo Grande, o estado de Mato Grosso do Sul viveu dias extremamente secos em 2021, quando a umidade relativa do ar ficou em 8% no município de Costa Rica e 13% em Campo Grande. 

Em Mato Grosso do Sul, principalmente na região do Pantanal, não chove desde 16 de abril, há mais de 60 dias.    

"Muita gente está me perguntando, o que vai acontecer nas próximos dias. Sinceramente, não tenho como prever isso, mas posso afirmar que nas próximas semanas, não há nenhuma possibilidade de chuva em Mato Grosso do Sul. A tendência é piorar ainda mais, o que gera preopação com a situação do Pantanal e também as vegetações espalhadas por diversas cidades do estado", explicou Vinicius Sperling, mostrando preocupação com a qualidade do ar nas próximas semanas. 

O tempo extremamente seco pode causar diversos problemas de saúde, incluindo aumento de doenças respiratórias, irritação nos olhos, ressecamento da pele, sangramento no nariz, rinite, ressecamento das vias aéreas, conjuntivite, cansaço e dores pelo corpo, além de irritação na garganta, entre outros problemas.

 Segundo Sperling, nas próximas semanas os sul-mato-grossenses precisam ter muita atenção com a saúde e cuidados para enfrentar o tempo seco. A estratégia de usar toalhas molhadas em casa e beber bastante líquido é de extrema importância, mas outros fatores podem causar sérios problemas de saúde, como as queimadas em vegetações.  

"A hidratação é de extrema importância nesses dias, mas o meu apelo é para que a população evite ignição, ou não colocar fogo em vegetação. Esse tempo seco e o vento é tragédia á vista, principalmente para gente que vai inalar toda essa fumaça tóxica", 

Como se prevenir nesse tempo seco

Não temos o poder de controlar o clima, mas existem diversas medidas preventivas que preservam a nossa saúde e geram bem-estar, principalmente, quando o tempo está seco. Conheça algumas recomendações relevantes.

Cuidados pessoais

  • Aplique soro fisiológico no nariz e nos olhos para evitar ressecamento;
  • beba muita água durante o dia, mesmo que não sinta sede;
  • não coloque as mãos na boca, nariz e olhos;
  • pratique exercícios físicos antes das 10h e após as 16h para proteger-se do sol;
  • use cosmético com protetor solar para hidratar e proteger a pele;
  • aproveite o vapor da água do banho para lubrificar as narinas respire fundo.

Cuidados com o ambiente

  • Evite aglomerações e a permanência em locais fechados e com baixa circulação de ar;
  • deixe a casa sempre limpa e arejada. A sombra excessiva e o tempo seco favorecem a proliferação de ácaros e fungos em móveis, cortinas, carpetes e tapetes. Por isso, abra as janelas e deixe o sol bater por um tempo dentro dos cômodos;
  • não use vassouras que espalham pó por onde passam, prefira aspiradores ou panos úmidos;
  • ligue os ventiladores de teto no sentido contrário para puxar o ar para cima. Ligados para baixo, espalham poeira e contaminam o ar;
  • não queime lixo e mato para não prejudicar a saúde das pessoas ou provocar queimadas.

Inverno começou hoje 

O inverno começou às 16h51min desta quinta-feira (20) e terminará 22 de setembro de 2024.

Conforme informações meteorológicas, o inverno é caracterizado por clima gelado, tempo frio/fresco, temperaturas baixas e em queda, tempo seco, baixa umidade relativa do ar, pouca chuva e ocorrência de geadas/nevoeiros.

Mas o que estamos vivendo é ao contrário: Tempo extremamente seco. 

De acordo com o meteorologista Natálio Abrahão, apesar de ser caracterizada pelo frio, haverá muito mais dias quentes do que frios, nesta estação de inverno, em Mato Grosso do Sul.

Isto significa que haverá dias seguidos de sol, céu limpo, calor e temperaturas mais altas que o normal no Estado. Portanto, este inverno será mais quente e mais seco em comparação ao dos últimos anos.

Mas, como típico da estação, também haverá alguns dias frios e avanço de frentes frias, com temperaturas próximas aos 5ºC e 10ºC. Mas, de fato, as massas de ar frias serão de baixa intensidade, ou seja, haverá pouco frio.


*Colaborou Naiara Camargo

 

Selo de Qualidade

Cinco universidades de Direito de Mato Grosso do Sul estão entre as melhores do país

De acordo com o Conselho Federal, o levantamento considera diversos fatores, sendo um deles a taxa de aprovação no exame da Ordem. Na lista, em MS, todas as universidades são públicas.

20/06/2024 16h30

A Fundação Universidade Federal da Grande Dourados é a melhor ranqueada de Mato Grosso do Sul.

A Fundação Universidade Federal da Grande Dourados é a melhor ranqueada de Mato Grosso do Sul. Divulgação/ UFGD

Continue Lendo...

O Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) apresentou nesta quarta-feira (19), uma lista dos melhores cursos de Direito do país. Na seleção das 198 graduações recomendadas pela OAB, Mato Grosso do Sul tem cinco universidades entre os 100 melhores cursos do Brasil.  

De acordo com as premiações, o conselho levou em consideração, as unidades que mais conseguem mais aprovações nos exames da Ordem dos Advogados do Brasil.  

As universidades de Minas Gerais e São Paulo, são as que possuem os maiores números de instituições com Selo de Qualidade da OAB. Na lista entre os 100 melhores do país, cinco universidades de Mato Grosso do Sul estão em destaque. 

O primeiro desta lista está na 76ª posição, que é a Fundação Universidade Federal da Grande Dourados. Logo atrás, vêm a Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, dos municípios de Dourados, Naviraí, Paranaíba e Campo Grande.


Acompanhe a lista abaixo 

  • (77º) Fundação Universidade Federal da Grande Dourados Dourados
  • (78º) Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul Dourados
  • (79º) Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul Naviraí
  • (80º) Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul Parnaíba
  • (81º) Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Campo Grande

Atualmente, há 1,9 mil cursos em funcionamento no país. 

Uma das maiores preocupações da OAB é guiar, de forma efetiva, o controle de qualidade das instituições de ensino responsáveis por formar os novos profissionais de direito do país. Precisamos frear essa indústria que tira dinheiro dos estudantes e não os prepara para um mercado saturado e cada vez mais competitivo — afirmou o presidente da OAB Nacional, Beto Simonetti ao jornal O Globo. 

A cerimônia de premiação dos contemplados pela 8ª Edição do Selo de Qualidade OAB, acontece a cada três anos. O evento de ontem (19), carregou o nome de “O Fortalecimento da Advocacia Brasileira a partir do Ensino Jurídico de Excelência”.

Estamos comprometidos em elevar continuamente o padrão do ensino jurídico no Brasil. O Selo de Qualidade OAB é uma importante ferramenta para reconhecer e incentivar as instituições que se dedicam à formação de profissionais competentes e éticos. Este reconhecimento é uma maneira de garantir que a sociedade possa contar com advogados altamente qualificados e preparados para defender os princípios da justiça e da cidadania, afirma Sayury Otoni.


Veja abaixo as lista disponibilizadas pelo Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (CFOAB), das 198 universidades aprovadas no país. 

(clica aqui

 Assine o Correio do Estado    

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).