Cidades

Cidades

Dengue afeta uma rua inteira na Coophasul

Dengue afeta uma rua inteira na Coophasul

Redação

09/03/2010 - 08h46
Continue lendo...

O local é tranquilo e tem aparência de cidade do interior. O entorno é limpo e as casas, para quem olha de fora, parecem muito bem cuidadas. O retrato da Rua Domingos Giovani di Salvi, no Conjunto Coophasul, em Campo Grande, esconde uma situação curiosa e, ao mesmo tempo, preocupante. Ao longo da rua, que tem cerca de 200 metros, ao menos um morador de cada casa já foi infectado pela dengue. “A maioria ficou ‘dengosa’ aqui”, brinca Rosa Nadime Saueia, de 60 anos, uma das moradores da rua, acometida pela dengue. É só alguém perguntar, para que Rosa comece a apontar as casas de conhecidos que foram infectados. “Naquela casa tem a Marisa, mais para frente a Leila, ali tem o Alan e naquela outra casa os quatro pegaram dengue”, contabilizou a moradora. “Uma amiga não podia acudir a outra, porque estavam todas doentes. Fiquei até nervosa”, contou Paula Cabral, de 65 anos, que também teve a doença. De acordo com o Ministério da Saúde, os sintomas da dengue são febre alta, dor de cabeça, dor atrás dos olhos, manchas vermelhas no corpo, dor nos ossos e articulações. Por meio de exame de sangue, o médico pode saber a evolução da doença, que pode ocorrer para o caso mais grave – a dengue hemorrágica. Um dos indícios dessa evolução é a diminuição do número de plaquetas no sangue, células responsáveis pela coagulação sanguínea. Em uma pessoa saudável, exames vão mostrar quantidade de plaquetas entre 150 mil e 400 mil por milímetro cúbico de sangue. Quando o indivíduo é infectado pelo vírus da dengue, o número pode cair para índices inferiores a 100 mil. Prevenção A casa da maioria das pessoas infectadas hoje está limpa e não apresenta focos de proliferação do mosquito Aedes aegypti. “Eu me senti até revoltada”, conta Marisa Pereira. Ela ficou sem entender por que em uma região tão limpa e bem cuidada muitas pessoas foram picadas pelo mosquito. “Não sei, mas disseram que o mosquito vem de longe”, conta. A funcionária pública Janaína Moreira, de 31 anos, que teve dengue ao mesmo tempo em que o pai, a mãe e o marido dela foram acometidos pela doença, acredita que o “surto” ocorreu por conta de uma casa que estava em reforma e onde havia muitos recipientes com água da chuva acumulada. “Faz tempo que eu não vejo o carro do fumacê”, reclamou Janaína, que disse ter entrado em contato com a Prefeitura de Campo Grande para pedir que o carro pulverizasse a região. “A gente fica com as mão atadas”, disse. Os moradores da rua já estão curados e, mais do que nunca, cuidadosos com a sujeira na rua e nos quintais. (BG)

Previsão do tempo

Confira a previsão do tempo para hoje (18) em Campo Grande e demais regiões de Mato Grosso do Sul

Calor continua se aproximando

18/07/2024 04h30

Céu com nuvens

Céu com nuvens Marcelo Victor / Correio do Estado

Continue Lendo...

Nesta quinta-feira (18), o tempo é estável, com sol e variação de nebulosidade e temperaturas em elevação. Os índices de umidade relativa do ar ficam baixos, com valores entre 15% e 35%.

Durante a noite e ao amanhecer, as temperaturas mínimas permanecem mais amenas porém, ao longo do dia, as temperaturas máximas estarão em gradativa elevação. Não se descarta a possibilidade para a formação de nevoeiro e/ou neblinas.

Os ventos estarão bem variáveis atuando entre o quadrante sul, leste e norte com valores entre 30 km/h e 50 km/h. Pontualmente, podem ocorrer rajadas de vento acima de 50 km/h.

Confira abaixo a previsão do tempo para cada região do estado:

Para Campo Grande, estão previstas temperatura mínima de 16°C e máxima de 29°C. 

A região do Pantanal deve registrar temperaturas entre 16°C e 32°C. 

Em Porto Murtinho é esperada a mínima de 16°C e a máxima de 31°C. 

O Norte do estado deve registrar temperatura mínima de 14°C e máxima de 31°C.

As cidades da região do Bolsão, no leste do estado, terão temperaturas entre 14°C e 29°C. 

Anaurilândia terá mínima de 14°C e máxima de 29°C. 

A região da Grande Dourados deve registrar mínima de 13°C e máxima de 28°C. 

Estão previstas para Ponta Porã temperaturas entre 14°C e 24°C. 

Já a região de Iguatemi terá temperatura mínima de 14°C e máxima de 26°C. 

Assine o Correio do Estado

BR-262

Polícia Federal encontra carga de cocaína em cilindros de oxigênio

Os entorpecentes estavam sendo transportados escondidos dentro de tanques de oxigênio. A apreensão aconteceu próximo ao município de Terenos

17/07/2024 18h30

Carga de cocaína era transporada dentro de cilindros de oxigênio

Carga de cocaína era transporada dentro de cilindros de oxigênio Divulgação/ Polícia Federal

Continue Lendo...

Agentes da Polícia Federal (PF) encontraram, na madrugada desta quarta-feira (17), uma grande quantidade de cocaína sendo transportada dentro de cilindros de oxigênio, na BR-262, próximo à região de Terenos, a 31 quilômetros de Campo Grande.

O flagrante aconteceu durante uma fiscalização, quando os policiais deram sinal de parada ao caminhão que transportava um tanque de peixe e 10 cilindros de oxigênio. Durante a abordagem, o motorista demonstrou nervosismo, omitindo informações e fornecendo dados equivocados sobre sua viagem.

Diante da situação, o caminhão, a carga e o motorista foram conduzidos à Superintendência Regional de Polícia Federal em Campo Grande, onde foi realizada uma vistoria minuciosa no veículo e nos cilindros.

Para auxiliar na vistoria, os policiais contaram com o apoio de cães do Batalhão de Choque para localizar os entorpecentes. Durante a inspeção, os tanques de oxigênio foram perfurados com equipamentos especializados, e os entorpecentes foram encontrados. A quantidade de cocaína não foi divulgada pela Polícia Federal.

Ainda de acordo com a Polícia Federal, os trabalhos de contagem da cocaína e a estimativa dos valores que seriam revendidos no país estão em andamento.

Carga de cocaína era transporada dentro de cilindros de oxigênio Divulgação/ Polícia Federal 


Mais apreensões de cocaína 

Em outra região da BR-262, próximo ao município de Anastácio, a 137 quilômetros de Campo Grande, agentes do Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado (DRACCO) encontraram cocaína avaliada em mais de R$ 3 milhões dentro do estepe de uma Mercedes Benz.

De acordo com a polícia, o condutor, cuja identidade não foi revelada, foi abordado enquanto transitava pela rodovia. Durante a vistoria no veículo, os policiais encontraram 62 quilos de uma substância branca em pó, análoga à cocaína, escondidos no pneu de estepe da Mercedes Benz.

De acordo com a polícia, a cocaína apreendida é avaliada em R$ 3.100.000,00.

O motorista recebeu voz de prisão em flagrante e foi conduzido à Delegacia de Polícia de Anastácio, onde permanece à disposição da Justiça.

Carga de cocaína era transporada dentro de cilindros de oxigênio A cocaína foi encontrada dentro de estepes da Mercedes Benz/ PCMS/ Divulgação 

Assine o Correio do Estado 

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).