Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

EPIDEMIA

Chuvas aumentam o risco de proliferação do mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika

MS já tem 13 mortes pela dengue em 2020
01/03/2020 13:53 - Agência Brasil, Fábio Oruê


 

Com a chegada das chuvas, o risco de proliferação do mosquito Aedes aegypti no País aumenta e, consequentemente, cresce o risco de transmissão da dengue, chikungunya e zika. Em Mato Grosso do Sul, neste domingo, o tempo fica parcialmente nublado com chuva isolada no nordeste e leste do Estado, segundo previsão do Instituto Nacional de Meteorologia. 

De acordo com especialistas, a melhor forma de evitar essas doenças é eliminar os criadouros do mosquito transmissor, evitando o acúmulo de água em vasos de plantas, pneus, garrafas plásticas, piscinas sem uso e sem manutenção, e até mesmo em recipientes pequenos, como tampas de garrafas.

No ano passado, o Ministério da Saúde notificou 1,5 milhão de casos prováveis de dengue no Brasil. As regiões Centro-Oeste e Sudeste apresentaram o maior número de registros. A maior concentração de casos prováveis foi em Minas Gerais, São Paulo e Goiás. 

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) de Mato Grosso do Sul já confirmou a 13ª morte por dengue em 2020. A vítima é um homem de 52 anos, portador de doença renal crônica e hipertensão, que faleceu em Campo Grande no dia 9 de fevereiro. Os dados constam no último boletim epidemiológico da SES, divulgado nesta quinta-feira (27). Em uma semana, os casos notificados da doença aumentaram 25,76%. No total, a SES já fez 20,4 mil notificações.

Dos 79 municípios, 61 estão com alta incidência. Pedro Gomes é a cidade com mais notificações, no total são 284 casos e incidência de 3591,3. Em seguida, aparecem Alcinópolis - com 170 casos e incidência de 3481,5 - e São Gabriel do Oeste - com 768 notificações e índice de 3195,3.

Ainda conforme especialistas, alguns cuidados são importantes no dia a dia para combater a doença, como o uso de roupas que diminuam a exposição da pele durante o dia, horário em que os mosquitos são mais ativos.

Utilizar repelentes e inseticidas seguindo as instruções do rótulo também pode ajudar no combate. E o uso de mosquiteiros para aqueles que dormem durante o dia, como bebês, pessoas acamadas e trabalhadores noturnos.

 

Felpuda


Embora embalada por vários “ex”, pré-candidatura a prefeito de esforçada figura não deslancha. É claro que ninguém ousa falar em voz alta que o apoio, em vez de alavancar os índices com o eleitorado, está é puxando para baixo. Uns dizem que o título do filme “Eu Sei O Que Vocês Fizeram no Verão Passado” retrata bem a situação. Outros complementam: “... na primavera, no outono, no inverno...”. Como diria vovó: “Aqui você planta, aqui você colhe!”.