Clique aqui e veja as últimas notícias!

ALÍVIO

Após 41 dias de alerta para cheias, nível do Rio Miranda volta ao normal

Nível está diminuindo porque a bacia do rio depende das chuvas de Rio Negro e São Gabriel, cidades onde têm ocorrido pouca precipitação
04/03/2021 12:13 - Naiara Camargo


Após 41 dias sob alerta, a situação do rio Miranda voltou ao normal. Na terça-feira (2), após cheias intensas, o rio diminuiu a ponto de alcançar menos de seis metros (5,85), na estação telemétrica de Miranda, nível considerado normal.

Na quarta-feira (3), o índice abaixou mais ainda, alcançando 5,63 metros e hoje (4), chegou a 5,34 metros.

Últimas Notícias

Já na estação telemétrica Estrada MT-738, a situação permaneceu normalizada em alguns períodos de fevereiro, já em outros, estava sob alerta. Hoje, essa estação registra nível baixo: 1,87 metros.

O meteorologista Natálio Abrahão explica que o nível do rio Miranda está diminuindo porque sua bacia depende das chuvas de Rio Negro e São Gabriel, cidades onde têm ocorrido pouca precipitação.

“Essa semana há previsão de chuvas em todo Estado e provavelmente esse nível voltará a subir. Mas não muito porque as chuvas depois vão reduzir bastante”, reitera.

O recorde de cheia foi em 22 de janeiro, na estação Estrada MT-738, quando a altura da água atingiu 9,75 metros. Em 23 de janeiro, o nível do rio chegou a 9,69 metros.

O Rio Miranda transbordou em 28 de janeiro, deixando 25 famílias desabrigadas. Os dados são do Boletim Diário do Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (IMASUL), e do Boletim Mensal de Janeiro.

O rio Taquari está sob alerta. Hoje, seu nível está em 4,15 metros. Ontem, atingiu 4,23 metros e anteontem 4,10 metros.

Previsão do tempo

Os vinte últimos dias de verão em Mato Grosso do Sul serão de chuvas fortes, temperaturas elevadas, céu nublado e períodos de sol, conforme as  informações do Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima (Cemtec).

Cerca de 300mm a 400mm de chuva estão previstos para este mês na região centro-norte do Estado. Para o sul, são esperados 80mm. O clima continuará abafado. 

“Recomenda-se atenção com chuvas intensas, alagamentos e enxurradas temporárias, elevação no nível dos rios e grande atividade elétrica que favorece a queda de raios durante o mês de março”, diz a coordenadora do Cemtec, Franciane Rodrigues.

Verão

O estação do verão compreende os meses de dezembro, janeiro, fevereiro e março. Suas principais características são chuvas recorrentes, tempo úmido, calor e dias mais longos.

No Brasil, o verão começou em 21 de dezembro de 2020 e vai até 20 de março deste ano. Deve-se tomar cuidados em casos de tempo adverso nesta época do ano por conta da chuva forte.

Assine o Correio do Estado