Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

NEGATIVO

Descartada Covid-19 em jovem que morreu no Tiradentes

Paciente de 18 anos deu entrada com crise respiratória e, segundo família, teve alergia a medicamento
14/04/2020 10:10 - Ricardo Campos Jr


 

O exame de Jenifer Tais Rodrigues de Morais, morta no domingo (12) no Centro Regional de Saúde (CRS) Tiradentes, deu negativo para Covid-19. A jovem tinha 18 anos e foi levada à unidade após uma crise respiratória.

Segundo a família, ela sofria de bronquite asmática e teve uma crise. Os parentes dizem que a paciente teve uma reação alérgica à medicação administrada pela equipe de atendimento. O caso é apurado pela Secretaria Municipal de Saúde (Sesau).

Como os sintomas eram compatíveis com Covid-19, o caso seguiu todos os protocolos foram seguidos, tanto para confirmar a doença como para sepultá-la, sem velório e com o caixão lacrado.

APURAÇÃO

Restam ainda duas mortes em investigação para o novo coronavírus em Campo Grande. Dados do Sindicato das Empresas do Segmento Funerário no Estado (Sindef-MS) apontam que a outra vítima morreu no sábado (11) e deveria ter sido sepultada no Cemitério Santo Amaro ontem, mas o corpo estava parado no Instituto de Medicina e Odontologia Legal (IMOL), na Capital, para coleta de material e identificação da Covid-19.

A outra paciente não teve idade confirmada. Além desses casos, dois óbitos já tiveram a doença confirmada como causa. Uma delas tinha 62 anos e estava internada no Hospital da Unimed e a outra deu entrada no Centro Regional de Saúde (CRS) do Tiradentes, foi transferida ao Hospital Regional e não resistiu.

 

Felpuda


Embora embalada por vários “ex”, pré-candidatura a prefeito de esforçada figura não deslancha. É claro que ninguém ousa falar em voz alta que o apoio, em vez de alavancar os índices com o eleitorado, está é puxando para baixo. Uns dizem que o título do filme “Eu Sei O Que Vocês Fizeram no Verão Passado” retrata bem a situação. Outros complementam: “... na primavera, no outono, no inverno...”. Como diria vovó: “Aqui você planta, aqui você colhe!”.