Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CORONAVÍRUS

Diante de fake news, município esclarece que não há telefone para atendimento em casa

Circula pelas redes sociais imagem com número de órgão interno da Prefeitura
18/03/2020 12:16 - Ricardo Campos Jr


 

Imagens com números de serviços de atendimento restritos aos profissionais que estão na linha de frente ao combate contra o novo coronavírus começaram a ser divulgadas em grupos de WhatsApp e redes sociais. Órgãos da área da saúde alertam para fake news e pedem que a população ignore e não entre em contato nesses canais.

Uma das correntes divulga o número da Unidade de Resposta Rápida da Prefeitura de Campo Grande como se fosse um atendimento domiciliar aberto à população com suspeitas da Covid-19.

A assessoria da Secretaria Municipal de Saúde informou ao Correio do Estado que somente nesta manhã o setor recebeu pelo menos 300 ligações de pessoas assustadas diante do bombardeio de informações sobre a doença.

O problema é que o serviço serve para dar suporte aos profissionais que trabalham nos postos e unidades de Saúde para a coleta de material biológico e avaliação de casos e não atende a domicílio, como a população tem sido levada a pensar. Com isso, as linhas estão ficando congestionadas.

A Prefeitura esclarece que ainda não existe um canal telefônico para atendimento aos pacientes ou população em geral, que será implantado em breve.

Está acontecendo o mesmo com o Centro de Informações Estratégicas e Respostas em Vigilância em Saúde (Cievs). A assessoria de imprensa informa que a nível estadual, dúvidas sobre o novo coronavírus podem ser tiradas pelo Disque Saúde no 136.

 

Felpuda


Lideranças de alguns partidos estão fazendo esforço da-que-les para fechar chapa com o número exigido por lei de 30% do total de vagas para as mulheres. Uma dessas legendas, por exemplo, tenta mostrar a “felicidade” das suas pré-candidatas, mas teme o fracasso, tendo em vista que o “chefe maior” é aquele que já mandou mulheres calarem a boca e disse também que a importância da sua então esposa na campanha eleitoral era porque apenas “dormia com ele”. Ô louco!