Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

12 DE OUTUBRO

Dias das crianças durante a pandemia: veja dicas de como comemorar a data

Dia das Crianças é comemorado em 12 de outubro no Brasil; Veja dicas de brincadeiras
11/10/2020 13:10 - Glaucea Vaccari


O Dia das Crianças é comemorado anualmente no dia 12 de outubro, no Brasil. A data, no entanto, não é universal e cada país comemora em dias diferentes e com tradições típicas de cada localidade.

A data, em que tradicionalmente os pais ou mais velhos celebram as crianças com comemorações e presentes, precisa de adaptações neste ano devido às restrições impostas pela pandemia do coronavírus.

Algumas cidades ainda não flexibilizaram todas as medidas e há parques e praças fechadas, por exemplo. Com as crianças em casa e impedidas de se reunirem para brincadeiras e outras comemorações especiais, o desafio é fazer atividades que as divirtam e entretenham sem colocar a saúde em risco. 

De acordo com o estudo realizado pelo Instituto de Pesquisa da Fecomércio e do Sebrae, durante essa situação pandêmica, o isolamento social tem afetado o comportamento das crianças. Mais de 38% dos entrevistados afirmam que filhos, afilhados ou sobrinhos tem tido mais ansiedade ou estão mais irritados. 

Isto porque, devido a pandemia, as escolas suspenderam as aulas e as crianças estão em casa desde março, sem contato diário com os colegas e muitas vezes sem ter com quem brincar, recorrendo a videogames e televisão, na maioria das vezes, conforme aponta o levantamento.

Desta forma, as comemorações de Dia das Crianças, que já eram aguardadas ansiosamente pelas crianças nos anos anteriores, tem uma importância ainda maior diante da atual situação do mundo. 

De brincadeiras tradicionais a jogos e atividades que podem ser feitas em casa até a compra de presentes e jantares, especialistas dão dicas de como não deixar a data passar em branco, usando a imaginação para garantir a diversão dos pequenos.

Acesse as últimas notícias e fique por dentro!

 
 

Qual a origem do Dia das Crianças?

O Dia das Crianças não tem uma origem específica e universal. A data é comemorado em vários países do mundo e cada um deles tem uma diferente forma para celebrar os pequenos.

A Organização das Nações Unidas (ONU) reconhece o dia 20 de novembro como o Dia Mundial da Criança. Isto porque foi neste dia, em 1959, que o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) oficializou a Declaração dos Direitos da Criança, que estabeleceu dez princípios que devem ser respeitados para garantir direitos às crianças.

A declaração foi aprovada por representantes de diversos países e foi adaptada da Declaração dos Direitos Humanos e nela constam direitos como alimentação, saúde e proteção. 

Também foi em 20 de novembro de 1989 a realização da Convenção Sobre os Direitos da Criança.

Diversos países utilizam esta data para celebrar os pequenos.

Há ainda outras nações que adotaram o dia 1º de junho como Dia da Criança. Data que foi instituída como Dia Internacional da Criança em 1925, durante a Conferência Mundial para o Bem-Estarda Criança, em Genebra, na Suíça.

No Brasil, a origem do Dia das Crianças parte de 1923, quando o então deputado federal Galdino do Valle Filho elaborou projeto de lei propondo a criação de um dia para homenagear as crianças.

Por que 12 de outubro é o Dia das Crianças no Brasil?

A data de 12 de outubro foi sugerida pelo deputado Galdino do Valle Filho, mas as motivações para o porquê da escolha deste dia não são claras nem especificadas no projeto.

A proposta surgiu durante o 3º Congresso Sul-Americano da Criança, evento que reuniu representantes de vários países para debater sobre questões relacionadas à infância e desenvolvimento infantil, no Rio de Janeiro.

Projeto foi aprovado e decreto nº 4.867, que estabeleceu o dia 12 de outubro como o Dia das Crianças, foi publicado em 5 de novembro de 1924, pelo presidente Arthur Bernardes. Em artigo único do decreto, "fica instituído o dia 12 de outubro para logar, em todo o território nacional, a festa da criança".

Mesmo com o decreto presidencial, a data passou anos sem ser celebrada, o que só ocorreu em 1955, quando uma campanha de marketing lançada por duas indústrias de brinquedos colocou a data comemorativa em evidência.

O marketing da Estrela e da Johnson & Johnson lançou a "semana do bebê robusto" em outubro, aproveitando-se do Dia das Crianças para lançar seus produtos. Campanha fez enorme sucesso e levou outras empresas de brinquedos a também aderirem a campanha, que passou a se chamar Semana da Criança, com objetivo de aumentar as vendas no período.

Com o resultado positivo, grupo de empresários passou a elevar a data para um patamar comemorativo, sendo o dia 12 de outubro incorporado no calendário de datas comemorativas do Brasil.

Segundo consta em registros históricos, um dos motivos que levou a escolha do dia 12 de outubro para celebrar o Dia das Crianças é o fato de ter sido nesta data que Cristóvão Colombo descobriu a América a batizou de“continente das crianças”, devido a terem sido descobertas tardiamente.

O Dia das Crianças é feriado nacional?

Dia das Crianças é uma data comemorativa que consta no calendário oficial de eventos, mas não é feriado nacional ou ponto facultativo.

O dia 12 de outubro, no entanto, também é o Dia de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil, este sim um feriado no País. 

As duas comemorações coincidem e acabam gerando confusão em algumas pessoas quanto ao Dia das Crianças ser um feriado, mas a data é apenas comemorativa, com apelo principalmente comercial.

 
 

Como comemorar o Dia das Crianças durante a pandemia?

A comemoração do Dia das Crianças deste ano deve ser impactada pela pandemia do coronavírus. 

Mesmo com as medidas de flexibilização, com retorno da rotina aos poucos, muitos municípios ainda mantêm restrições e as medidas de distanciamento social continuam sendo orientadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS), enquanto não fica pronta uma vacina. 

Restrições também tem afetado a saúde mental das crianças, se fazendo necessárias comemorações como forma de distrair e tirar as crianças da rotina.

Psicóloga da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) e idealizadora do projeto "Brinquedoteca UFGD em Casa", Cíntia Garbin afirma que, diante do "novo normal", é importante fortalecer vínculos familiares, memórias afetivas e estimular o desenvolvimento das crianças.

“Esse momento de distanciamento social físico é desafiador para qualquer pessoa, e é importante ressaltar que as crianças também sentem ansiedade, medo, estresse e angústia”, afirma.

Entre as formas de celebrar a data, está principalmente a compra de presentes. Anualmente, o Dia das Crianças movimenta milhões no comércio, mas neste ano, deve ser a melhor data para vendas, segundo pesquisa realizada pela Fecomércio.

Explicação para o aumento das vendas está relacionado ao isolamento social, que fez com que os pais tenham intenção de presentear para atenuar a situação das crianças, que estão em casa há vários meses, segundo a economista Daniela Dias. 

“O leve aumento da compra de presentes ocorreu também, em função dos aspectos comportamentais e das influências do isolamento social durante a pandemia do coronavírus, uma vez que, em casa, muitas crianças têm ficado ansiosas”, explica.

Além da compra de presentes, a data também é celebrada com comemorações, que vão desde passeios, almoços e jantares, até a brincadeiras e momentos com a família.

Entre as sugestões sem alto custo, Cíntia Garbin aponta contação de histórias, desenhos e pintura de desenhos, brincadeiras como massinha e até deitar olhando para o céu e tentar adivinhar desenho em nuvens, como formas de passar um tempo com as crianças. 

Passeios e brincadeiras são as principais comemorações específicas para a data, mas também estão na lista refeições delivery e levar as crianças em lanchonetes e restaurantes. 

 
 

Dicas de comemorações com as crianças

A compra de presentes é uma das principais formas de comemorar o Dia das Crianças, mas a data também é uma oportunidade de reunir os pais e filhos, especialmente neste período atípico de pandemia, proporcionando experiências em família.

Entre as alternativas para comemorar com os pequenos estão:

Passeios em família

Parques e praças já estão abertos em vários locais e, mesmo com área infantil ainda fechada na maioria, levar as crianças para passear é uma boa oportunidade de tirar os pequenos de casa, seja passeio de bicicleta, patins ou caminhadas em áreas verdes, o que conta é o momento em família.

Piquenique

Já pensou em estender uma toalha no seu próprio jardim e encher de guloseimas ou comidas preferidas do seu filho?

Esta é uma boa opção para celebrar o Dia das Crianças sem precisar sair de casa.

Almoço ou jantar especial

Neste dia do ano também é uma boa oportunidade para organizar aquela refeição especial em família, com os pratos que os pequenos gostam e um momento de conversa.

Se não tiver tempo de cozinhar, os pedidos delivery são uma boa opção.

Filmes ou séries

Tirar algumas horas para assistir um filme ou série com as crianças também é uma forma de comemoração.

Programação infantil está disponível em diversos serviços de streaming, Youtube, ou mesmo na televisão aberta. Que tal apresentar para seu filho, afilhado ou sobrinho aquele seu filme favorito da infância?

Presentes

Não dá para falar em Dia das Crianças sem citar as lembrancinhas típicas da data. Muitas crianças aguardam ansiosamente a data na expectativa do presente. 

Caso você não tenha condições de comprar um brinquedo, pode confeccionar um para a criança e pedir ajuda dela, transformando o ato também em uma brincadeira. Diversos tutoriais estão disponíveis na internet. 

Brincadeiras

AS brincadeiras em família também são uma opção para comemorar a data junto às crianças. Jogos e brincadeiras, além de divertirem, também estimulam e desenvolvem diversas habilidades nas crianças. Confira sugestões abaixo.

 
 

Dicas de brincadeiras e jogos

O projeto “Brinquedoteca UFGD em Casa” elaborou sugestões de brincadeiras, jogos e atividades lúdicas para serem desenvolvidas entre família e celebrar o Dia das Crianças mesmo em isolamento social.

Brincadeiras e jogos podem ser feitos individualmente ou em grupo, com apoio de materiais que já se tem em casa ou nenhum item.

Conforme Cíntia Garbin, sugestões visam incentivar a brincadeira do faz-de-conta, dramatização, construção, solução de problemas, socialização e a vontade de inventar, contribuindo para o desenvolvimento da imaginação, amizade, autonomia e criatividade, entre outros. 

Entre as dicas gerais para brincar em casa estão diminuir a utilização do celular, aproveitando o tempo para se conectar com as crianças pessoalmente; conversar e escutar, abrindo canal de comunicação com as crianças, que têm repertório temático imenso; propor brincadeiras antigas de infância, como pular elástico, stop, cabana com lençóis, passa anel e propor jogos de tabuleiro.

Confira algumas dicas:

Contação de histórias

Escreva em tiras de papel: 7 objetos, 7 personagens, 7 lugares, 7 animais e 7 objetivos. Cada pessoa pegará uma tira de cada elemento e contará uma história utilizando todos os elementos. 

O mais importante nesta brincadeira é usar a criatividade, inserindo lugares mágicos, como fadas, gnomos, viagem a lua e animais falantes.

Jogo da memória

Para dois ou mais participantes, desenvolve atenção e pensamento lógico.

Como jogar: utileze dois naipes de cada número e figura do baralho. Depois de embaralhadas, todas as cartas são dispostas fechadas sobre a mesa. A brincadeira é como um jogo de memória tradicional. Cada jogador abre duas cartas por vez, tentando encontrar os pares. Ganha quem tiver mais pares abertos. 

Quem não tem baralho em casa pode desenhar números e figuras em pares em um papel.

Quente e frio

Os participantes deverão adivinhar o objeto escolhido pelo líder.

Um participante é escolhido mediante sorteio para ser o líder. Este escolhe um objeto do local onde se desenvolve a brincadeira sem que os outros saibam qual é.

Quando ele já tiver escolhido o objeto, diz: "Pronto!", e os demais participantes começam a caminhar pela sala perguntando ao líder: "Estou indo bem?

O líder dirá: "quente" quando o que pergunta se aproxima do objeto e "frio" quando estiver se afastando. 

Cada participante terá apenas uma oportunidade apara adivinhar qual é o objeto que está procurando. O primeiro que encontrá-lo será o encarregado em dar prosseguimento à brincadeira. 

Desenho

Pegue algum desenho da criança e estimule-a a colorir. Outra sugestão é usar massinha, ou areia e água, e materializar o desenho.

Castelo de cartas

Incline duas cartas uma contra a outra, formando um triângulo em pé. Repita o processo com mais duas cartas, pegue outra e, de forma horizontal, coloque sobre as pontas dos dois triângulos. Faça isso quantas vezes quiser até formar um castelo de cartas.

Voa balão

O desafio é manter o balão no ar à base de pequenos sopros sem tocá-lo com as mãos nem os pés.

Cada participante recebe um balão de cor diferente, que deverá encher e atar antes de começar a brincadeira. Dado o sinal, cada um atira seu balão para o ar e tenta mantê-lo flutuando mediante sopros quando estiver caindo. Não é permitido tocar o balão sob nenhuma condição.

Quem mantiver o balão por mais tempo no ar será o vencedor. 

Técnica carimbo folha

Você vai precisar de folhas de árvore diversas, pincel, tinta guache e papel (ou um papel mais grosso e encorpado).

Com o pincel, aplique diferentes cores de guache na parte de trás das folhas, onde ficam as nervuras. Pressione as folhas tingidas contra o papel, com leveza, para elas não racharem.

No lugar das folhas também podem ser usados outros objetos.

Cabra-cega

De olhos vendados, um dos participantes será a cabra-cega que tentará pegar os outros jogadores. O primeiro a ser pego passa ao posto de cabra-cega.  É importante definir bem os limites da brincadeira e retirar do espaço qualquer objeto que possa oferecer riscos às crianças. 

Corrida de sacos

A brincadeira da corrida de sacos é uma corrida feita dentro dos sacos, o que torna a brincadeira mais difícil, pois também exige força. Os participantes tem que correr, ou melhor, ir pulando até a linha de chegada dentro do saco. Ganha a brincadeira quem conseguir chegar ao final da corrida.

Bolhas de sabão

Sugestão de Receita: 250ml de água; 100ml detergente; 2 colheres (chá) de açúcar.

Misture o açúcar e a água com uma colher, após junte o detergente e continue a misturar com a ajuda da colher, porém sem chacoalhar ou mexer vigorosamente, para que as bolas fiquem maiores. 

Utilize um objeto circular ou arame em um formato de círculo, sempre com a precaução necessária para evitar acidentes. 

 
 

Conclusão

O Dia das Crianças é comemorado em datas diferentes em várias partes do mundo. No Brasil, comemorações especiais da data começaram em meados da década de 50 e o fato da data coincidir com o feriado nacional do Dia de Nossa Senhora Aparecida permite que a celebração seja ainda maior.

Com a pandemia do coronavírus, algumas comemorações tradicionais precisam ser modificadas ou adaptadas para não deixar de celebrar com as crianças, especialmente no ano em que as mudanças impostas pela pandemia afetaram também as crianças e adolescentes, que ficaram privados do contato com amigos e colegas de escola, aumentando estresse e ansiedade. 

Também devido à pandemia, muitas pessoas acabaram perdendo o emprego, o que pode impedir a tradicional compra de presentes. No entanto, dicas de especialistas demonstram que dá para comemorar a data e também brincar com o que se tem em casa, sem gastar dinheiro e proporcionando diversão e momentos em família.

Assine o Correio do Estado e fique sempre informado!

 
VEJA TAMBÉM

Felpuda


Como era de se esperar, as pesquisas mexeram nos ânimos de candidatos, principalmente daqueles que apareceram com índices pífios.

E assim, muitos deles certamente darão novo rumo às suas campanhas eleitorais.

A maioria, é claro, tenta mostrar otimismo, e o que mais se ouve por aí é que “agora o momento será de virada”.

Como disse atento e irônico observador: “Tem gente por aí que poderá virar, sim. Mas virar gozação!”. Ui...