Clique aqui e veja as últimas notícias!

ENEM 2020

Enem 2020: dicas para evitar o contágio da Covid-19 durante a prova

Especialista ressalta que cumprir os protocolos de saúde será fundamental para evitar a transmissão do vírus
14/01/2021 16:00 - Rafaela Moreira


Em meio a segunda onda da Covid-19, com milhares de casos confirmados e mortes no Brasil, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que é o maior concurso do país, acontece nos dois próximos domingos, dias 17 e 24 de janeiro, na versão impressa.

Em Mato Grosso do Sul,  82.710 pessoas se inscreveram para fazer a prova, que serve como critério de admissão em universidades, seja por meio do ProUni, Sistema Unificado de Seleção (Sisu) ou Fies.

Últimas notícias

O infectologista Silvio Coelho explica que o distanciamento, troca de máscara durante a prova e a higienização das mãos, são alguns dos cuidados necessários para evitar a propagação do vírus durante o exame. 

“Todos os cuidados adotados desde o início da pandemia devem continuar. É recomendado que levem pelo menos duas máscaras e que na metade da prova troque por uma máscara nova, leve seu próprio álcool gel para deixar na mesa ao longo do Exame e distanciamento dos demais participantes. Isso é fundamental, assim estarão protegendo a si mesmo e protegendo os colegas”, destacou o infectologista. 

Coelho ainda ressalta que não é recomendada a interação entre os participantes antes e após a prova para esclarecer dúvidas ou conversar sobre o Exame, sendo recomendado retornar para casa o mais breve possível, para não causar aglomeração nos portões dos locais de prova.  

“Cabe aos pais também orientar os filhos, quando o aluno conclui a prova, é comum ele encontrar com amigos para comparar resposta, é necessários que os pais orientem seus filhos quanto a gravidade da situação, para evitar qualquer tipo de aglomeração”, disse. 

Em decorrência da pandemia da Covid-19, neste ano, o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) adotou uma série de medidas preventivas para garantir a aplicação segura da prova para os candidatos. As medidas devem ser seguidas obrigatoriamente por todos que forem prestar o Enem.

  • O uso de máscaras de proteção facial é obrigatório durante toda a aplicação da prova. O participante que não utilizar a máscara cobrindo totalmente o nariz e a boca, desde sua entrada até sua saída do local de provas, ou recusar-se, sem justificativa, a respeitar os protocolos de proteção contra a Covid-19, a qualquer momento, será eliminado do exame. 
  • Só será permitida a retirada da máscara para alimentação ou ingestão de líquidos. O participante poderá levar mais de uma máscara para troca ao longo do dia. 
  • A higienização das mãos com álcool em gel, próprio ou fornecido pelo Inep, será obrigatória antes da entrada na sala de provas. Os recipientes de álcool ficarão disponíveis durante toda a aplicação. 
  • A ida ao banheiro será permitida desde que seja respeitada a distância prevista nos protocolos. 
  • Vistoria eletrônica das pessoas e de lanches, por meio de detector de metais, também respeitarão os protocolos de segurança e prevenção.
  • As escolas serão higienizadas antes da aplicação do exame e organizadas também para garantir um distanciamento social adequado.
  • Pessoas com caso confirmado ou com sintomas de Covid-19 ou outras doenças infectocontagiosas, não devem comparecer aos locais de aplicação e o caso deve ser comunicada, por meio da Página do Participante, antes da aplicação do exame. 
 
 

Foram destinados R$ 64 milhões às medidas de prevenção, com a aquisição de equipamentos de proteção individual, álcool em gel e o investimento em mais locais de aplicação de prova. O número de participantes por sala foi reduzido. A ocupação será de 50% da capacidade máxima de cada sala.

O infectologista afirma que as medidas anunciadas são fundamentais para evitar a propagação do vírus e que o Enem não é um grande problema no atual cenário. 

“Se tomarem todos os cuidados necessários, a prova não vai causar grandes transtornos. Feriados e festas de fim de ano podem ser bem piores, a prova não deve ser motivo de preocupação, se adotarem todas as medidas”. 

REPLICAÇÃO 

Os candidatos que estejam com algumas doenças infectocontagiosas, devem comunicar a condição por meio da Página do Participante para solicitar a reaplicação das provas, que vai acontecer nos dias 23 e 24 de fevereiro.

Nos editais que tratam do Enem impresso e digital, está prevista a reaplicação para contaminados com coqueluche, difteria, doença invasiva por haemophilus influenza, doença meningocócica e outras meningites, varíola, influenza humana A e B, poliomielite por poliovírus selvagem, sarampo, rubéola, varicela e Covid-19.

Os inscritos têm até um dia antes da aplicação do exame para relatar a condição por meio do site. Caso o diagnóstico ocorra no dia da aplicação, o participante deverá entrar em contato pelo número 0800 616161.

Assine o Correio do Estado