Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

EPICENTRO

Diretor da UPA de Dourados está na UTI, com Covid-19

Diretor técnico e médico intensivista respira com apoio de aparelhos
17/06/2020 17:33 - Da Redação


 

O diretor técnico da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) de Dourados, Gecimar Teixeira Júnior, foi internado nesta quarta-feira (17) em uma unidade de terapia intensiva da cidade, acometido pela Covid-19. Informações obtidas pelo Correio do Estado afirmam que o servidor respira com apoio de aparelhos.

A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa da administração municipal.

Na semana passada, Dourados registrou a morte de um profissional de saúde infectado pelo coronavírus. Malory Melo,  de 55 anos que esteve internada durante 10 dias no Hospital da Cassems, e trabalhava na farmácia do posto de saúde da Vila Rosa.

Segundo fontes ouvidas pela reportagem, vários profissionais estão afastados com suspeita de infecção. A administração desde o início da pandemia tem enfrentado dificuldades com o fornecimento de equipamentos de proteção individual.

De acordo com a Associação dos Agentes Comunitários de Saúde e Endemias, o material só passou a ser fornecido de forma adequada após denúncias ao Ministério Público Estadual.

Segundo a entidade, dias atrás em uma reunião virtual que contou com a participação da secretária municipal Berenice Machado com os agentes comunitários e enfermeiros, a gestora da pasta afirmou que os materiais estariam à disposição, ao contrário do que denunciavam os servidores.

“E nós dissemos pra ela: o problema é que esses equipamentos não estão chegando pra gente, e que a única alternativa foi acionar o MPE. Agora o fornecimento da sendo regular”, contou servidora ouvida pela apuração.

A assessoria de imprensa não confirmou em qual unidade hospitalar Gecimar está internado.

 

Felpuda


Ex-cabecinha coroada anda dizendo por aí ser o responsável por vários projetos para Campo Grande, executados posteriormente por sucessor. 

Ao fim de seus comentários, faz alerta para que o eleitor analise atentamente de como surgiram tais obras e arremata afirmando que não foi “como pó mágico de alguma boa fada madrinha. 

Houve muito suor nos corredores de Brasília”. Então, tá!...