Cidades
EM CAMPO GRANDE

Doença rara faz mãe concluir gestação de gêmeas com filha sem vida

Mãe foi diagnosticada com Síndrome de Transfusão Feto Fetal

Izabela Cavalcanti, Karine Alencar

21/01/2022 17:20

Próximo de completar 9 meses, a nutricionista Thaiana Loena Fraga, de 29 anos, terá que concluir a gestação com uma das filhas sem vida, após ser diagnosticada com Síndrome de Transfusão Feto Fetal. A decisão foi necessária para tentar salvar a vida de Maria Alice e Maria Heloísa.

Atualmente, Thaiana leva a gravidez com a bebê sem vida quase um mês. A cirurgia foi realizada no dia 26 de dezembro.

"Como é uma placenta só para as duas e a Alice está viva ainda. Ainda continua tendo fluxo de sangue, por isso que eu pude estar com ela até agora na minha barriga, sem dar nenhum tipo de problema, sem dar nenhum tipo de infecção em mim e nem na outra bebê", disse a mãe.

A doença é quando dentro da placenta ocorre o ligamento entre as duas crianças e uma suga mais nutriente que a outra. Neste caso, Maria Heloísa estava sendo prejudicada.

Com isso, Thaiana precisou ir para Campinas para realizar uma intervenção cirúrgica e tentar salvar a bebê.

"Fui pra Campinas de urgência, para fazer uma intervenção cirúrgica para cauterizar onde ocorria essa ligação entre elas. Aqui no Estado não tem esse tipo de cirurgia e ela não é oferecida pelo SUS", explicou.

Após isso, em uma consulta com a obstetra foi constatado que uma das bebês estavam sem batimento cardíaco.

" O coraçãozinho dela já tinha parado de bater,  porque ela não aguentou, ela já estava com insuficiência cardíaca, ela tava com derrame, então, foi esse probleminha que eu tive", lamentou.