Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

MS

Domingo registra mais 14 casos notificados de coronavírus

Quatro estão sendo investigados
15/03/2020 16:25 - Izabela Jornada


De acordo com o boletim divulgado pela Secretaria de Saúde do Estado (SES), de ontem para hoje, mais 14 pessoas foram notificadas com a Covid-19, porém, desse total, 10 foram descartados. Quatro casos estão ainda em investigação. Os casos suspeitos são de três regiões do Estado, duas de Dourados, uma de Campo Grande e uma de São Gabriel do Oeste.

Tanto o paciente suspeito da Capital e de São Gabriel, ambos tiveram contato com casos confirmados de coronavírus.

Os dois casos de Dourados são suspeitos por terem vindo de países em que o surto já se espalhou: Itália e Paraguai.

As fronteiras da Itália estão fechadas e do país vizinho estará parcialmente fechada na próxima segunda-feira (16). Esses quatro casos estão sendo monitorados.

Desde o dia 25 de janeiro, foram registradas 53 notificações de casos suspeitos do coronavírus em Mato Grosso do Sul, sendo que 47 casos foram desconsiderados para Covid-19. Destes, oito foram excluídos por não se encaixarem na definição de caso suspeito do Ministério da Saúde. 39 foram descartados após os exames darem negativo para Covid-19.

Os quatro casos suspeitos em investigação tiveram as amostras encaminhadas para o Laboratório Central de Mato Grosso do Sul (Lacen/MS), onde será feito o exame para nove tipos de vírus respiratórios, incluindo influenza e Coronavírus. O Lacen/MS começou a realizar os exames para Covid-19 após receber kits de testes do Ministério da Saúde.

Os casos confirmados são: uma mulher de 23 anos que procurou a UPA Leblon no dia 12 de março e foi contaminada após contato com um caso positivo no Rio de Janeiro. O outro caso é de um homem de 31 anos que procurou a UPA Coronel Antonino no dia 12 de março, que chegou recentemente de Londres e manteve contato com um caso positivo em São Paulo. Os dois casos estão sendo monitorados.

 

 

Felpuda


Lideranças de alguns partidos estão fazendo esforço da-que-les para fechar chapa com o número exigido por lei de 30% do total de vagas para as mulheres. Uma dessas legendas, por exemplo, tenta mostrar a “felicidade” das suas pré-candidatas, mas teme o fracasso, tendo em vista que o “chefe maior” é aquele que já mandou mulheres calarem a boca e disse também que a importância da sua então esposa na campanha eleitoral era porque apenas “dormia com ele”. Ô louco!