Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO

Dos 168 pacientes de MS, 66 já se recuperaram do coronavírus

Outras 14 pessoas receberam alta hospitalar
19/04/2020 14:16 - Da Redação


No mesmo dia que confirmou mais sete casos da Covid-19 – doença causada pelo novo coronavírus –, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) de Mato Grosso do Sul anunciou neste domingo (19) que, dos 168 pacientes com a doença, 66 não apresentaram mais sintomas e deixaram a quarentena. E das sete confirmações de hoje, duas são de pessoas que até já estão recuperadas.

Ambos os casos são em Campo Grande, sendo um deles um homem de 39 anos notificado no dia 17 que esteve no Reino Unido e uma mulher de 42 anos notificada no dia 18 que esteve nos Estados Unidos. Dos 168 casos confirmados até agora, 87 são da Capital e os demais em outros 19 municípios.

Outros 60 continuam em isolamento domiciliar, 23 estão internados e 14 já receberam alta. Cinco pessoas morreram no Estado em decorrência da Covid-19.

O número de casos suspeitos caiu 14% em dia, passando de 50 registrados até sábado (18) para 43 hoje. A maioria das suspeitas são de Campo Grande, com dez casos. Ponta Porã tem oito suspeitas, Sonora notificou quatro suspeitas e Três Lagoas investiga outros três.

Bandeirantes, Corumbá, Dourados e Nova Alvorada do Sul registraram duas suspeitas cada. Já os municípios de Água Clara, Aparecida do Taboado, Bataguassu, Bonito, Bela Vista, Chapadão do Sul, Paranaíba, Paraíso das Águas e São Gabriel do Oeste têm um caso cada um. Os casos descartados seguem em 21. Até agora, foram feitas 1,2 mil notificações.

 

Felpuda


Lideranças de alguns partidos estão fazendo esforço da-que-les para fechar chapa com o número exigido por lei de 30% do total de vagas para as mulheres. Uma dessas legendas, por exemplo, tenta mostrar a “felicidade” das suas pré-candidatas, mas teme o fracasso, tendo em vista que o “chefe maior” é aquele que já mandou mulheres calarem a boca e disse também que a importância da sua então esposa na campanha eleitoral era porque apenas “dormia com ele”. Ô louco!