Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

VÍTIMAS DA COVID-19

Câmara de Dourados também é alvo de protestos com crucifixos

Memorial semelhante também foi montado em frente à Prefeitura na semana passada
29/06/2020 18:17 - Da Redação


 

Após memorial montado em frente à Prefeitura de Dourados, com cruzes para lembrar vítimas da Covid-19, voluntários do ‘Movimento Pela Vida’ instalaram mais um manifesto, desta vez em frente à Câmara de Vereadores. A ação ocorreu na tarde desta segunda-feira (29/6), dia em que a maior cidade do Estado atingiu 22 óbitos e quase 2,5 mil infectados. 

Os leitos hospitalares seguem bastante ocupados. São 19 pacientes em leitos clínicos e outros 29 em leitos de UTI, 12 deles em leitos públicos.

As 22 cruzes foram colocadas no canteiro da Avenida Marcelino Pires. Segundo uma das diretoras do movimento voluntário, Helena Izidoro, a tentativa agora é chamar atenção dos parlamentares para que desenvolvam atividades que colaborem e fiscalizem a administração no enfrentamento da pandemia. 

Na sexta-feira (26/6), o memorial colocado em frente ao centro administrativo municipal, tinha a mesma intenção: chamar atenção da prefeita Délia Razuk (PTB) para que medidas efetivas sejam aplicadas na contenção do contágio acelerado. 

Dourados é epicentro da pandemia em Mato Grosso do Sul. A gestão da prefeita Délia Razuk (PTB) insiste em negar esse fato, já confirmado pela Secretaria Estadual de Saúde. Conforme Helena, “tem vereador que declarou fidelidade à prefeita até o fim da vida”. Ela critica parlamentares que fazem coro à opinião da administração sobre a real situação de Dourados em meio à crise sanitária.

Dourados tiveram um aumento de quase 10 vezes no total de casos em junho, em relação ao que registravam no dia 31 de maio. Conforme o boletim epidemiológico, as cidades passaram de 279 e 293 casos para 2.028 e 2.487, respectivamente, em um mês.

Em meio ao aumento de casos, autoridades pedem para que os cuidados sejam redobrados. O mês de junho foi um divisor de águas em relação à pandemia no Estado. Enquanto nos três meses anteriores a população local viu de longe o problema, nestes últimos 30 dias a população viu um aumento expressivo de casos, levando a doença a atingir quase todos os municípios sul-mato-grossenses.

Nesta segunda-feira (29), o Estado contabilizava 7.676 casos confirmados da Covid-19 e 75 mortes, enquanto no fim de maio eram 1.489 episódios e 20 óbitos. Entre os casos, 32,4% são de Dourados, com 2.487 episódios; outros 26,4% são da Capital (2.028). Juntas, as cidades são responsáveis por quase 60% dos casos de todo o Estado.

“Eles [alguns vereadores] não cumprem o que se espera de um legislativo. Sequer entendem de contas públicas. O legislativo fica somente nas conversas furadas, só para aprovação do que o executivo envia à Câmara. O comprometimento da maioria dos vereadores é com seus interesses pessoais e não da população”, criticou a voluntária.

Conforme mostrou reportagem do Correio do Estado na edição desta segunda, o contágio acelerado no maior município do interior foi influenciado pelo surto registrado em frigoríficos.

 

Felpuda


Figurinha carimbada ganhou o apelido de “biruta”, instrumento que indica direção do vento e, por isso, muda constantemente. Dizem que a boa vontade até existente ficou no passado, e as reclamações são muitas, mas muitas mesmo, diante das decisões que vem tomando a cada mudança de humor do eleitorado. Como bem escreveu o poetinha Vinicius de Moraes: “Se foi pra desfazer, por que é que fez?”.