MENU

Clique aqui e veja as últimas notícias!

EDUCAÇÃO

Ead se confirma como tendência no ensino superior, mas qualidade preocupa especialistas

Para doutor em educação, existem cursos que precisam ser na modalidade presencial
29/10/2020 09:10 - Ricardo Campos Jr


Mato Grosso do Sul é o oitavo estado brasileiro com menos alunos frequentando a universidade, segundo dados do Censo do Ensino Superior divulgados pelo Ministério da Educação. O Estado tem 82.432 pessoas matriculadas em cursos de graduação, a maioria delas (47.555) na rede privada, enquanto 34.877 frequentam instituições de ensino públicas.

O Estado está no mesmo patamar de estados do norte e nordeste, na frente de Alagoas (78.098 alunos matriculados), Sergipe (65.483), Tocantins (50.421), Rondônia (48.754), Amapá (29.608), Acre (22.830) e Roraima (16.604). 

DEMOCRATIZAÇÃO

Facilitar e elevar o porcentual de brasileiros nos bancos de uma faculdade é um dos desafios que o país precisa encarar. 

Conforme o Ministério, é preciso elevar a escolaridade média da população de 18 a 29 anos, de modo a alcançar, no mínimo, 12 anos de estudo no último ano de vigência deste Plano, para as populações do campo, da região de menor escolaridade no País e dos 25% mais pobres, e igualar a escolaridade média entre negros e não negros.

Além disso, é preciso que a taxa bruta de matrículas seja aumentada em pelo menos 50%, assegurando a qualidade da oferta e expansão para, pelo menos, 40% (quarenta por cento) das novas matrículas, no segmento público.

Um dos mecanismos que devem ajudar nessa democratização é o ensino à distância, que de acordo com dados do censo se revelou como uma tendência importante para favorecer o acesso dos brasileiros à educação superior.

Em 2019, 63,2% (10.395.600) das vagas ofertadas foram nessa modalidade, entre as 16.425.302 vagas disponíveis para o nível de ensino, no total. Pela primeira vez na história, o número de alunos em cursos de EaD ultrapassou a quantidade de estudantes que iniciaram a graduação presencial na rede privada. 

Ao todo, 50,7% (1.559.725) dos alunos que ingressaram em instituições privadas optaram por cursos de EaD. Em contraponto, 49,3% (1.514.302) dos estudantes escolheram ingressar na educação superior de modo presencial.