Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

QUALIDADE

Estudantes da rede pública de MS terão acesso a educação financeira

MS está entre os seis estados que participarão de programa do Banco Central
22/02/2020 16:15 - Súzan Benites


A Secretaria de Estado de Educação (SED), firmou uma parceria com o Banco Central do Brasil, para o desenvolvimento do Programa Aprender Valor nas escolas da Rede Estadual de Ensino (REE). O objetivo da ação é a inserção da Educação Financeira aos estudantes do Ensino Fundamental das escolas públicas, a partir de uma abordagem transversal e integrada aos componentes curriculares, de acordo com o que estabelece a Base Nacional Comum Curricular. A iniciativa é do Banco Central do Brasil, executada com recursos do Fundo de Defesa de Direitos Difusos, vinculado ao Ministério da Justiça.

No dia 18 de fevereiro, no auditório da Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul (Assomasul), os servidores públicos federais de carreira do Banco Central, João Evangelista e Érika Soki, do Departamento de Promoção da Cidadania Financeira, Divisão de Educação Financeira, apresentaram o programa aos professores das Coordenadorias Regionais de Educação (CREs), bem como profissionais da União de Dirigentes Municipais de Educação (UNDIME-MS), com a presença da Secretária de Educação de Campo Grande, Elza Fernandes Ortelhado.

Programa

O Programa de Educação Financeira do Banco Central (PEF-BC) envolve ações que visam propiciar orientação à sociedade sobre assuntos financeiros, destacando o papel do Banco Central como agente promotor da estabilidade econômica. O propósito é contribuir para que as pessoas entendam as relações que influenciam suas vidas na área da economia e das finanças.

O modelo segue a tendência de bancos centrais de outros países e de instituições financeiras modernas, que vêm aderindo a essa nova forma de contato com os cidadãos, independentemente do segmento social a que estes pertençam.

Terão acesso ao projeto-piloto estudantes de rede pública de seis estados da federação: Ceará, Distrito Federal, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná e São Paulo, além do distrito federal. “MS será um dos estados pilotos, onde as crianças herdarão uma consciência que se reverta em práticas para a melhoria da qualidade de vida de toda família”, enfatiza gestora da Coordenadorias de Políticas para o Ensino Fundamental (Copef), Maria Cláudia Soares.

Alunos do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental aprenderão conceitos sobre planejamento, poupança e uso consciente do crédito. “Como é um projeto-piloto, ele precisa ser adotado primeiramente em um grupo de controle. A partir daí, será feito um acompanhamento e avaliação”, afirma Ronaldo Vieira, chefe-adjunto do Departamento de Promoção da Cidadania Financeira do Banco Central.

O objetivo, de acordo com João Evangelista, é focar em três tipos de mensagens: aprender a planejar o uso dos recursos, poupar ativamente e usar o crédito com consciência. Será disciplina transversal, ou seja, fará parte da temática de matemática, língua portuguesa, história e geografia. “Não é só uma questão de conteúdo, mas uma reflexão individual sobre mudança de comportamento, criação de novos hábitos. Por isso, o ideal é ter foco nas habilidades sócio-emocionais e no autocontrole”, finaliza.

Felpuda


É quase certo que a aposentadoria deverá ocorrer de maneira mais rápida do que se pensava em determinado órgão. O que deveria ser a tal ordem natural dos fatos acabou sendo atropelada por acontecimentos considerados danosos para a imagem da instituição. Os dias estão passando, o cerco apertando e já é praticamente unanimidade de que a cadeira terá de ter substituto. Mas, pelo que se ouve, a escolha não deverá ser com flores e bombons de grife.