Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

LOA 2020

Em meio a protestos, vereadores mantém emendas para drenagem e asfalto na região do Porto Galo

Outros 237 vetos do prefeito Marcos Trad (PSD) foram mantidos pela Casa
05/03/2020 15:00 - Bruna Aquino


 

Diante dos protestos de moradores da região do Porto Galo que reivindicam drenagem e asfalto na região, os vereadores decidiram por unanimidade durante a sessão desta quinta-feira (5) derrubar o veto de quatro emendas do prefeito Marcos Trad (PSD) da Lei Orçamentária Anual (LOA) do município para 2020. Três delas, envolve obras de drenagem e pavimentação na avenida Joana D’arc e ruas adjacentes que abrange o bairro Pioneiros. Além das emendas de drenagem e asfalto, em bloco, outra emenda foi mantida que trata da instalação de barragem de contenção no córrego do parque do Sóter. Os demais 237 vetos do Executivo foram mantidos pela Casa. 

No todo do orçamento foram indicadas 333 emendas com valor total de R$ 144,6 milhões, mas o Executivo vetou a maioria, alegando falta de recursos. Das mais de 300 emendas, foram aprovadas apenas 92.  

Segundo justificativa dos vereadores, a obra de drenagem e pavimentação especificamente é extremamente necessária para a região que já registrou diversos episódios de alagamentos também em outras regiões e por isso optaram por manter especificamente essas emendas. 

Segundo o presidente da Câmara vereador João Rocha (PSDB), o pedido dos moradores do Porto Galo era “legítima”, por todos acompanharem desde o começo o processo de criação da emenda. “Nós respeitamos o cumprimento de todos os requisitos legais da comunidade, que participou de audiências públicas na elaboração de todos os itens do planejamento que era  necessário, seguindo todos os ritos nós entendemos era legítimo a reivindicação deles é a Casa optou pela rejeição do veto dessas emendas”, explicou. 

De acordo com o presidente da associação de moradores do Porto Galo Ariosvaldo Ribeiro de Oliveira, de 56 anos, há mais de 15 anos os moradores esperam por asfalto principalmente na rua Joana D'arc a principal que dá acesso ao bairro e comemoraram a rejeição dos vetos. "É preciso uma obra urgente na nossa região, não é um capricho é uma necessidade, em época de chuva é um caos porque cria uma enchente que transborda até na avenida guaicurus. Não é de hoje que estamos indo atrás de forma correta, dentro da lei, nossa esperança é ter asfalto nos próximos meses", contou. 

O motorista de aplicativo Gilberto Cabral Silva, 48 anos, mora na rua Joana D'arc há pelo menos dois anos e contou ao Correio do Estado sobre as dificuldades dele e das famílias que moram na região. " Quando o tempo está seco, tem muita poeira e atrapalha bastante quem mora especificamente ali, quando chove o transtorno é maior porque a rua vira um rio e faz anos que as pessoas vivem assim, precisamos de asfalto", disse.

OUTRAS EMENDAS

Os demais 237 vetos foram mantidos em unanimidade pelos vereadores conforme a justificativa do Executivo. A análise e alinhamento para manter os vetos foi acordado em reunião na Câmara, horas antes da sessão ordinária. 

Entre os vetos mantidos pela Casa, estão a reforma da Escola Municipal Alcídio Pimentel, que fica na Vila Carvalho. A emenda pede R$ 2 milhões para o projeto. Construções de passagens elevadas em frente a escolas, algumas particulares, também estão entre os itens vetados. 

Felpuda


Figurinha carimbada ganhou o apelido de “biruta”, instrumento que indica direção do vento e, por isso, muda constantemente. Dizem que a boa vontade até existente ficou no passado, e as reclamações são muitas, mas muitas mesmo, diante das decisões que vem tomando a cada mudança de humor do eleitorado. Como bem escreveu o poetinha Vinicius de Moraes: “Se foi pra desfazer, por que é que fez?”.