Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

SEGURANÇA

Em troca de espaço na antiga rodoviária, Sejusp fará cursos

Previsão é de que convênio entre município e Estado seja firmado em dois meses
28/02/2020 11:00 - Daiany Albuquerque


 

Para receber um espaço de até 350 metros quadrados da Prefeitura de Campo Grande no prédio da antiga rodoviária, onde funcionará a Delegacia de Pronto Atendimento (Depac) do Centro, a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) se comprometeu a fornecer cursos e reciclagens na Academia de Polícia Civil de Mato Grosso do Sul (Acadepol-MS).

Os cursos serão para os agentes da Guarda Civil Metropolitana. O convênio entre prefeitura e Governo do Estado deverá ser assinado em até 60 dias, garante o titular da Secretaria Especial de Segurança e Defesa Social (Sesdes), Valério Azambuja.

“Nós próximos 30 ou 60 dias nós vamos formalizar esse convênio sobre a cedência dessa área e nele o Governo vai promover cursos de capacitação na Acadepol, dentro da necessidade da Guarda, e a formação dos novos servidores da Guarda”, explica o secretário municipal.

Os servidores da GCM fazem reciclagem a cada dois anos para manter o porte de arma e utilizam da estrutura da Acadepol para os treinamentos, mediante convênio que termina em março. O serviço estaria no combo feito para que o município liberasse o espaço para abrigar a delegacia.

Para o secretário estadual de segurança, Antônio Carlos Videira, a parceria está confirmada e agora a Sejusp espera apenas o término da reforma para fazer a mudança para o novo endereço.

“O dr. Marcelo Vargas (delegado-geral da Polícia Civil) já se reuniu com a equipe técnica da prefeitura justamente para ver o tamanho do espaço necessário, para que a gente possa levar para aquela região de Campo Grande, que tem sofrido por conta dos usuários, dos dependentes químicos, maior segurança”, disse Videira.

Um dos motivos para querer a mudança é o pouco espaço que a Depac Centro tem atualmente. Localizada junto ao prédio onde funciona a 1ª Delegacia de Polícia Civil da Capital, o local não tem espaço de estacionamento. “A instalação da Depac ali vai permitir você melhorar o ambiente de trabalho para o policial que lá está lotado e também o atendimento a população, que tem uma área mais ampla de estacionamento. Ali na Padre João Crippa vamos manter o 1º DP”, disse o titular da Sejusp.  

O secretário estadual afirmou que para a mudança, a Sejusp já tem a ata de registro de preço do mobiliário que utilizará no local e também dos computadores. “Só depende mesmo hoje da disponibilização, mas passa necessariamente pelo projeto de revitalização que está sendo conduzido pela prefeitura, a hora que eles derem o ok a gente vai para lá”, afirmou o secretário.

ANDAMENTO

A revitalização da antiga rodoviária ainda está em fase de elaboração do projeto de engenharia. No dia 19 de fevereiro foi dada a ordem de serviço para começar os trabalhos. Segundo o secretário municipal de Obras, Rudi Fiorese, a empreiteira terá 90 dias para elaborar o projeto, que será a base para o edital licitatório que contratará a empresa que executará o planejamento.

Além da Depac Centro, a prefeitura também prevê a volta da Gerência Operacional da Guarda Civil Metropolitana para o prédio. De acordo com Azambuja, serão 70 servidores atuando no local 24 horas por dia, em regime de plantão.

“Lá atrás funcionava ali a Gerência Operacional, saiu de lá por falta de estrutura. Hoje ela funciona na Praça do Rádio, em uma sala de 50 metros quadrados. Agora esse espaço deve triplicar, ficar bastante confortável, com recepção, alojamento, uma minicopa, vai ter área para atendimento e uma sala como a do Centro de Controle Operacional para compartilhar essas imagens”, detalhou o titular da Sesdes.

Para Valério Azambuja, a mudança das duas corporações para o prédio levará mais segurança para a região. “Voltando esse serviço, ela toda revitaliza, aqueles usuários, que só estão ali porque tem alguém que vende o entorpecente para eles, fornece álcool, drogas e afins, vão embora. Eu tenho certeza que o traficante vai desaparecer ou ele vai ser preso e a clientela dele vai ser assistida, vai sair dali porque ela vai ser acolhida”.

Mais mudanças

A Sejusp busca R$ 2,5 milhões para financiar a construção da Depac Piratininga, que foi transferida para o prédio da Cepol. Conforme Videira, a sede da delegacia deverá ser levantada em um terreno que já é da secretaria, que fica ao lado da Defurv. O Governo do Estado espera conseguir liberação de verba já existente, repassada pelo Sistema Único de Segurança Pública (Susp), ou por meio de emenda da bancada federal.

 

Felpuda


Pré-candidatos que em outras eras cumpriram mandato e hoje sonham em voltar a ter uma cadeira para chamar de sua estão se esmerando em apresentar suas folhas de trabalho. O esforço é grande para mostrar os serviços prestados, mas estão se esquecendo que a cidade cresceu, os problemas aumentaram e aquilo que já foi tido como grande benefício hoje não passa da mais simples obrigação diante do progresso e das novas exigências legais. Assim sendo....