Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CORONAVÍRUS

Em um dia, taxa de ocupação de leitos em Campo Grande sobe 6%

Secretarias de estado e municipal de Saúde estudam ampliação de leitos na Capital
08/07/2020 11:42 - Adriel Mattos


Em um dia, a taxa de ocupação de leitos em Campo Grande subiu seis pontos percentuais e chegou a 83%. Os dados constam no boletim epidemiológico de Covid-19 (doença causada pelo novo coronavírus) divulgado na manhã desta quarta-feira (8).

Até ontem, terça-feira (7), 77% dos leitos da Capital estavam ocupados. Nas últimas 24 horas, diminui o número de internações por outras doenças – menos dois pontos percentuais, de 51% para 49%.  

O percentual de pacientes com suspeita aumentou 3% e chegou a 10%, enquanto o índice de internações de contaminados subiu cinco pontos e atingiu 24%. Entre ontem e hoje, Campo Grande registrou mais 288 casos.

Titular da Secretaria de Estado de Saúde (SES) de Mato Grosso do Sul, Geraldo Resende anunciou que até a próxima segunda-feira, serão abertos mais 20 leitos na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital de Câncer Alfredo Abrão.

“Tivemos reunião ontem e teremos novamente hoje com a Sesau [Secretaria Municipal de Saúde] para discutir a ampliação dos leitos na nossa Capital”, disse.

Resende reforçou que um novo ponto de testagem será aberto em Campo Grande até sexta-feira (10).

“Será aberto no período noturno para oportunizar aqueles que trabalham e que não podem ir ao drive-thru durante o dia para fazer testes rápidos”, destacou.

Com capacidade de 400 testes ao dia, o atendimento será realizado das 18h30 às 23h30 apenas por agendamento pelo Disk Covid, no 3311-6262.

 
 

DADOS

Hoje, Mato Grosso do Sul chegou a 11.063 casos. Entre ontem e hoje, mais 376 casos foram confirmados.  

Desses novos casos, 188 foram registrados em Campo Grande, 40 em Dourados, 37 em Corumbá, 16 em Chapadão do Sul, 15 em Bataguassu, 13 em São Gabriel do Oeste, 12 em Três Lagoas e sete em Ladário.

Maracaju e Sidrolândia confirmaram mais seis casos cada. Aparecida do Taboado, Naviraí e Terenos registraram novos cinco casos e Glória de Dourados mais três.  

Batayporã, Caarapó, Caracol, Corguinho, Coxim e Dourados confirmaram dois novos casos cada. E Anaurilândia, Angélica, Camapuã, Guia Lopes da Laguna, Itaquiraí, Ivinhema, Jardim, Nova Andradina e Rio Brilhante registraram um novo caso cada.

Procedimento que já é comum, Japorã, Laguna Carapã e Nova Alvorada do Sul eliminaram um caso cada da base de dados. Isso acontece quando as autoridades locais identificam que o paciente apenas recebe atendimento na cidade e reside em outro local.

Mais 210 pessoas se recuperaram da Covid-19, totalizando 7.291. 230 pacientes estão internados, sendo 133 em leitos clínicos e 111 em Unidades de Terapia Intensiva (UTI). Portanto, em 24 horas, sete pessoas foram internadas no Estado. Há ainda 14 pacientes de outros estados sendo tratados em Mato Grosso do Sul, mas não contabilizados oficialmente pela SES.

Dessas 133 pessoas em leitos clínicos, 55 estão em leitos públicos. Outras 77 estão em hospitais privados, e um paulista ocupa uma vaga em unidade particular.

Entre os 111 internados em UTI, 74 ocupam leitos públicos e 36 pessoas estão em hospitais privados, e um paranaense está internado em uma unidade particular. Com isso, a taxa de ocupação de leitos clínicos públicos é de 23% e dos de UTI é de 57%.  

Atualmente, o Estado tem 670 leitos clínicos para adultos e 138 para crianças, além de 199 em UTIs adultas e dez para crianças disponíveis para usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

Considerando o total geral de leitos e internações por outras doenças, a macrorregião de Campo Grande está com 83% dos leitos ocupados. São 212 unidades, sendo 49% com pessoas com outras doenças, 24% contaminados pelo vírus e 10% com suspeita.

Já a macrorregião de Corumbá está com 70% da capacidade ocupada. Dos 20 leitos, 45% tem pacientes em tratamento contra outras doenças, 20% foram diagnosticados com Covid-19 e 5% estão com suspeita.

A região de Dourados tem 102 leitos e 56% estão ocupados. E a macrorregião de Três Lagoas tem 51% de leitos ocupados, de um total de 35.

O Estado já tem 134 mortes pela doença. Foram 38 óbitos em Dourados (sendo 1 que morreu em Tocantins), 28 em Campo Grande, 12 em Corumbá, 7 em Três Lagoas, 4 em Itaporã, 4 em Ponta Porã, 3 em Itaquiraí, 3 em Fátima do Sul, 3 em Guia Lopes da Laguna, 3 em Batayporã, 3 em Paranaíba, 2 em Rio Brilhante, 2 de Brasilândia, 2 em Vicentina (sendo 1 ocorrido no estado de São Paulo), 2 em Amambai, 2 em Nova Andradina, 2 em Douradina, 2 em Naviraí, 1 em Iguatemi, 1 em Sidrolândia, 1 em Glória de Dourados, 1 em Deodápolis, 1 em Anastácio, 1 em Sonora, 1 em Cassilândia, 1 em Coxim, 1 em Costa Rica, 1 em Alcinópolis, 1 em Laguna Carapã e 1 em São Gabriel do Oeste.

 

Felpuda


Como era de se esperar, as pesquisas mexeram nos ânimos de candidatos, principalmente daqueles que apareceram com índices pífios.

E assim, muitos deles certamente darão novo rumo às suas campanhas eleitorais.

A maioria, é claro, tenta mostrar otimismo, e o que mais se ouve por aí é que “agora o momento será de virada”.

Como disse atento e irônico observador: “Tem gente por aí que poderá virar, sim. Mas virar gozação!”. Ui...