Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

REMOTO

Em videoconferência, governador destaca equipe de combate ao Covid-19

Azambuja esteve em reunião remoto com filiados do PSDB
06/05/2020 17:59 - Yarima Mecchi


Durante uma videoconferência com prefeitos e governadores filiados ao PSDB, realizada nesta quarta-feira (6), o chefe do Executivo de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, destacou que o Estado tem uma equipe especial de emergência para o novo coronavírus (Covid-19).  Com o menor número de contaminados pelo coronavírus do país, Mato Grosso do Sul compartilhou com outros estados a experiência no enfrentamento à pandemia.

“O foco nosso é salvar vidas. É o que todos nós temos feito: salvar vidas. E para isso temos que tomar atitudes, como vários estão tomando. Não foi diferente aqui em Mato Grosso do Sul. Em 30 de janeiro, nós montamos uma equipe, um núcleo especial de emergência para o coronavírus. E aí começaram as ações, fechamento de parques e restrição em algumas atividades econômicas, e que hoje são muito elogiadas”, disse Azambuja, conforme nota encaminhada à imprensa.

Segundo dados do Governo do Estado, desde o início da pandemia, Mato Grosso do Sul teve 288 casos confirmados e 10 mortes por Covid-19. De acordo com a assessoria de imprensa do Executivo estadual, para evitar um colapso na saúde, como tem acontecido em outras unidades da federação, o número de leitos foi ampliado em 43%, e o poder público adquiriu equipamentos e investiu em qualificação para os profissionais de saúde.

Segundo Azambuja, a pandemia de Covid-19 está deixando um ensinamento para os agentes políticos, que vão passar a valorizar mais os investimentos em saúde. “Esse coronavírus vai mudar inúmeros paradigmas e, principalmente, algumas questões de hábitos pessoais e valores. São reflexões que vão ficar para todos nós”, afirmou em nota.

*Com assessoria de imprensa

 
 

Felpuda


Candidato a prefeito em cidade do interior tremeu que só nas bases diante da decisão que tirou a corda do pescoço de adversário, liberando o dito-cujo para disputar a eleição.

Como acreditava que o pleito seria “um passeio”, estava até pensando no modelito que usaria no dia da posse.

Agora, teme nadar, nadar e morrer na beira da praia, deixando o terno pendurado no cabide.