Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

OBRAS PÚBLICAS

Empresa vence concorrência para asfaltar Sírio Libanês e Vila Lídia por R$ 4,9 milhões

Foi aberto prazo para que adversários entrem com recurso
10/03/2020 10:30 - Ricardo Campos Jr


A NG Engenharia e Construções apresentou a proposta mais vantajosa e foi declarada vencedora da concorrência para asfaltar e sinalizar ruas dos bairros Sírio Libanês e Vila Lídia. O resultado preliminar do processo foi publicado na edição desta terça-feira (10) do Diário Oficial.

Conforme a Diretoria de Compras da Prefeitura (Dicom), a empresa pediu R% 4.957.001,07 para executar a obra. O teto estipulado pelo Município era de R$ 6 milhões.

Agora, foi aberto prazo de cinco dias úteis para que as concorrentes apresentem recursos contra o resultado. Caso ninguém se manifeste ou se os argumentos de quem questionar o resultado não convencerem o município, o processo é homologado e a NG assinará o contrato.

O edital foi aberto em 26 de novembro de 2019, mas foi suspenso em janeiro deste ano diante de um pedido de esclarecimentos encaminhado pela Anfer, com dúvidas acerca do edital. O processo foi retomado em 20 de fevereiro e os envelopes com as propostas foram abertos na última quinta-feira.

PROJETO

Além da implantação da rede de drenagem, a obra inclui ainda o recapeamento da Rua Bacabá e das avenidas Florestal e Júlia.

Parte dos recursos das intervenções veio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), voltado à pavimentação e requalificação de vias urbanas.

O complexo Sírio Libanês compreende o Residencial Sírio Libanês I e II, Jardim das Virtudes e Jardim Beija-Flor. Já a Vila Lídia compreende os loteamentos Vila Lídia, Vila São Francisco (parte) e Vila Nossa Senhora da Conceição (parte).

 

Felpuda


Nos bastidores, há quem garanta que a única salvação, de quem está com a corda no pescoço, é ele aceitar ser candidato a vice-prefeito em chapa de novato no partido. Vale dizer que isso nunca teria passado por sua cabeça, uma vez que foi eleito com, digamos, “caminhão de votos”. Se aceitar a imposição, pisaria na tábua de salvação; se recusar, poderá perder o mandato. Ah, o poder!