Cidades

PARQUE DE EXPOSIÇÕES

Empresários tentam 'salvar' shows agendados na Capital

Empresários tentam 'salvar' shows agendados na Capital

Evelyn Souza e Anahi Zurutuza

28/01/2011 - 15h56
Continue lendo...

Empresários artísticos de Campo Grande (MS)  vão buscar uma saída  para que a Justiça autorize a realização de pelo menos doze shows que já estão marcados no Parque de Exposição Laucídio Coelho. Eles anunciaram que vão recorrer de decisão do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul que proibiu, na quarta-feira, tais eventos no parque.

O presidente da Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul (Acrissul), Francisco Maia, e uma comissão formada por profissionais do ramo de entretenimento participaram na tarde de hoje de uma reunião com o promotor de Justiça, Alexandre Raslan, para tentar reverter a situação. Mas, segundo Maia, não houve avanço.

Entre os shows que estão marcados no parque estão as duplas João Bosco e Vinícius, Luan Santana, Munhoz e Mariano e a banda Restart. Maria Cecilia e Rodolfo e Fernando e Sorocaba também estavam agendados para se apresentarem no local.

Entenda o caso

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJ/MS) aceitou  na última quarta-feira (26) o recurso do Ministério Público Estadual (MPE) e decidiu contra a Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul (Acrissul), proibindo a realização de shows no Parque de Exposições Laucídio Coelho. Caso a decisão não seja cumprida, a Acrissul poderá pagar multa de até R$ 100 mil.

O pleito diz que o Parque de Exposições é zona residencial e deve-se respeitar o limite máximo de ruídos fixados pela Lei nº 2.909/92 e Lei Complementar Municipal nº 08/96. Para o MP a limitação não é respeitada e resulta em reclamações dos moradores da região.

Atualizada às 17h


 

900 FOCOS

Agravamento de incêndio perto de Corumbá e Ladário gera fumaça gigantesca

Céu nas duas cidades ficou encoberto durante toda esta quinta-feira e área queimada no Pantanal passa de 236 mil hectares

21/06/2024 07h00

Fumaça de queimadas encobriu Corumbá

Fumaça de queimadas encobriu Corumbá Foto: Rodolfo César

Continue Lendo...

Os incêndios florestais no Pantanal ganharam uma nova proporção nesta quinta-feira (20) e um fogo que cresceu na região de Ladário cobriu tanto a Pérola do Pantanal, como Corumbá com uma fumaça densa no meio da tarde.

O sistema Pantanal em Alerta!, dos Bombeiros de Mato Grosso do Sul, mostrou que os focos de calor para o bioma chegou a 1,8 mil casos durante a manhã. Mais de 900 desses focos estavam registrados em Corumbá e Ladário.

Os incêndios na região apresentam com nível de destruição bem maior do que ocorreu em 2020, ano em que houve um dos maiores fogos.

Neste mês de junho, nos primeiros 20 dias, em torno de 236 mil hectares já foram queimados. No acumulado de 2024, 517.525 hectares foram afetados pelas chamas, conforme o sistema Alarmes, do LASA/UFRJ. 

Essa área atingida corresponde, atualmente, a mais de 3% do Pantanal que foi queimado ainda neste primeiro semestre. Em termos de ações para combater essa condição, o governo do Estado aponta que há medidas sendo realizadas. Contudo, sem a efetivação completa para frear o avanço do fogo. 

"Desde o ano passado estamos se estruturando, com a compra de equipamentos, aviões, implantação de bases avançadas e helicópteros das forças de segurança à disposição. Agora é uma missão de todos, temos que nos unirmos, fazer uma força conjunta para este enfrentamento.

As ONGs estão se mobilizando, temos ajuda dos produtores e de quem mora na região. É uma união em torno desta causa", ressaltou o governador Eduardo Riedel (PSDB), em fala divulgada neste dia 20. 

Segundo o governo estadual, já foram investidos R$ 50 milhões no trabalho de combate ao fogo. Porém, uma das situações que ainda não foram atendidas envolve o uso de aeronaves no combate direto das chamas.

Ao menos em Corumbá e Ladário, o reforço aéreo realizou uma ação no começo do mês, mas não voltou a ser utilizado.

As Prefeituras de Corumbá e Ladário não fizeram manifestação pública com relação a medidas de combate do fogo. 

Já o governo federal, por meio do Ministério do Meio Ambiente e Mudança Climática, realizou reunião com diferentes representantes governamentais e do terceiro setor na terça-feira (18) e há previsão para realizar um anúncio de medidas nesta sexta-feira (21).

O que já se sabe é que houve a liberação para contratação de mais brigadistas para o Prevfogo/Ibama, porém o reforço só deve ficar disponível a partir de julho.

Previsão do tempo

Confira a previsão do tempo para o final de semana em Campo Grande e demais regiões de MS

Inverno começa quente e seco no estado

21/06/2024 04h30

CCalor e tempo seco devem marcar o inverno deste ano

CCalor e tempo seco devem marcar o inverno deste ano Gerson Oliveira / Correio do Estado

Continue Lendo...

O outono termina e o inverno começa em 2024 com tempo quente e seco em Mato Grosso do Sul. As projeções dos modelos de clima também apontam para um inverno mais quente e seco que o normal.

A previsão para o final de semana em Mato Grosso do Sul é de tempo estável, com sol e variação de nebulosidade aliado a temperaturas acima da média devido a atuação de uma grande massa de ar quente e seco que cobre todo o Brasil central.

Com a presença do ar muito seco, esperam-se elevadas amplitudes térmicas (diferença entre temperatura máxima e a mínima) podendo atingir até 20°C de variação no mesmo dia.

Além disso, são esperados baixos valores de umidade relativa do ar (UR) entre 15% e 40%, com destaque para as regiões bolsão, pantaneira e centro-norte do estado. Por isso recomenda-se beber bastante líquido, umidificar os ambientes e evitar, quando possível, exposição ao sol nos horários mais quentes e secos do dia.

Os ventos atuam do quadrante norte com valores entre 40km/h e 60 km/h. Pontualmente, podem ocorrer rajadas de vento acima de 60 km/h.

As condições meteorológicas previstas e a situação climática atual são extremamente favoráveis para ocorrência dos incêndios florestais em Mato Grosso do Sul e, nesse sentido, é muito importante que a população evite a ignição, não colocando fogo em nenhuma situação.

Confira abaixo a previsão do tempo para cada região do estado: 

Para Campo Grande, estão previstas temperaturas mínimas 20°C e 22°C e máximas de 31°C.

A região do Pantanal deve registrar temperaturas mínimas de 17°C e 24°C e máximas de 34°C e 35°C.

Em Porto Murtinho são esperadas mínimas entre 23°C e 24°C e máximas de 35°C. 

O Norte do estado deve registrar temperaturas mínimas entre 13°C e 19°C e máximas entre 32°C e 35°C.

As cidades da região do Bolsão, no leste do estado, terão temperaturas mínimas entre 15°C e 20°C e máximas entre 32°C e 34°C.

Anaurilândia terá mínimas de 17°C e 20°C e máximas entre 32°C e 34°C. 

A região da Grande Dourados deve registrar mínimas de 16°C e 18°C e máximas de 32°C e 33°C.

Estão previstas para Ponta Porã temperaturas mínimas de 19°C e 21°C e máximas de 29°C. 

Já a região de Iguatemi terá temperatura mínimas de 18°C e 20°C e máximas entre 31°C e 33°C. 

Assine o Correio do Estado

@@NOTICIAS_RELACIONADAS@

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).