Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CORONAVÍRUS

Entre casos suspeitos e confirmados, 18 pacientes estão internados

Quatro pessoas que testaram positivo para Covid-19 estão em UTIs na Capital
03/04/2020 09:30 - Natalia Yahn


 

A quantidade de pacientes internados em Mato Grosso do Sul com suspeita ou confirmação da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, é maior do que as autoridades de saúde conseguem rastrear. Levantamento feito pela reportagem em três hospitais particulares de Campo Grande – Proncor, Unimed e El Kadri – e dois públicos – Regional (HRMS) e Universitário (Humap-UFMS) – aponta que a doença mantém 18 pacientes internados na cidade. Quatro deles tiveram a doença confirmada e estão em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e outros dois estão em internação clínica, todos em hospitais particulares.  

Já no Hospital Regional (HRMS), que é referência para o tratamento da doença no Estado, cinco pacientes são tratados como casos suspeitos e todos aguardam resultado de exames. Dois deles estão na UTI.

“O hospital tem outros pacientes internados com doenças respiratórias, H1N1 também, em estado grave. Alguns foram testados para Covid-19 e deram negativo. Há pacientes na UTI e também nas enfermarias, onde estão pessoas com doenças respiratórias. Até agora, temos cinco pacientes adultos com suspeita da Covid-19, dois estão na UTI e aguardam exames”, disse Rosana Leite de Melo, diretora-presidente do HRMS.

PROBLEMA

A quantidade de pessoas internadas com suspeita da doença pode ser subnotificada, uma vez que a SES divulga diariamente apenas as internações de pacientes com casos confirmados da Covid-19. Até ontem, eram nove pessoas – cinco em Campo Grande, dois em Dourados, um em Três Lagoas e um em Batayporã.

“Existem lapsos. Mas o Estado tem a melhor velocidade para realizar exames no País. No boletim, mostramos 28 casos investigados. Mas é importante observar que estamos controlando porque a população respondeu às nossas orientações. É preciso redobrar os cuidados, houve um certo afrouxamento, pessoas que deveriam estar em casa estão na rua. Todo este comportamento pode jogar nosso esforço fora”, disse o secretário de Estado de Saúde (SES), Geraldo Resende.

Mas o número apresentado pela SES é diferente dos dados fornecidos pelos hospitais. Apenas no Hospital da Unimed, quatro pessoas estão internadas com confirmação da doença, três delas em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) com ventilação mecânica. Os pacientes com a Covid-19 confirmada têm 56, 62, 70 e 74 anos. O hospital não revelou qual deles está apenas em tratamento clínico.  

No local, outros cinco pacientes estão internados com suspeita da doença, aguardando resultado de exames. A reportagem apurou que uma das pacientes internadas com a doença, uma empresária de 62 anos que tem câncer, foi para a UTI na quarta-feira (1°) e está em estado grave.  

No Hospital Proncor, mais dois pacientes internados têm a confirmação da Covid-19, um deles, de apenas 38 anos, está na UTI. O outro tem 46 anos está em internação clínica. O hospital também tem um terceiro paciente, que não teve a idade revelada, que aguarda exame para confirmar a Covid-19.

No El Kadri, um paciente está internado em UTI e também aguarda a confirmação da doença.

Outro ponto observado, além da subnotificação das internações, é a fila para confirmação dos exames. Ontem, conforme a SES, eram apenas 28 casos em investigação. Os testes para confirmar infecção pelo novo coronavírus são feitos no Laboratório Central do Estado (Lacen). Mato Grosso do Sul tem 607 notificações da doença e 53 casos foram confirmados como Covid-19.

Até agora, apenas uma morte provocada pela doença foi confirmada no Estado. A aposentada Eleuzi Silva Nascimento, 64 anos, morava em Batayporã, onde a irmã dela, de 59 anos, também está com o novo coronavírus e uma mulher de 30 anos, que teve contato com elas, está internada – peregrinou em dois hospitais particulares do interior e morreu na quarta-feira (1°), em Dourados. Em Nova Andradina, onde ficou internada por uma semana, Eleuzi acabou contaminando três profissionais da saúde antes de ter a doença confirmada. Também em Dourados, um jovem de 21 anos, que estava internado com suspeita da Covid-19 no Hospital Universitário da Grande Dourados (HU-UFGD), morreu ontem.

“Precisa ser notificado pela vigilância em saúde. Entre março e agosto, no caso de pessoas que vierem a falecer com problemas respiratórios, será sempre imputado a Covid-19”, disse Resende.

O Hospital Universitário da Capital informou que não atendeu pessoas com suspeita da doença nem teve pacientes com caso confirmado. A unidade informou que servirá apenas como apoio técnico e será acionada somente se o HRMS não tiver mais condições de atender à demanda. Os pacientes só deverão ser transferidos para o Humap por meio de regulação, caso haja necessidade.

A Santa Casa informou que 16 pacientes internados testaram negativo para o novo coronavírus.

 

Felpuda


Figurinha carimbada ganhou o apelido de “biruta”, instrumento que indica direção do vento e, por isso, muda constantemente. Dizem que a boa vontade até existente ficou no passado, e as reclamações são muitas, mas muitas mesmo, diante das decisões que vem tomando a cada mudança de humor do eleitorado. Como bem escreveu o poetinha Vinicius de Moraes: “Se foi pra desfazer, por que é que fez?”.