Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO

Epidemia se agrava e todos os municípios de MS têm alta incidência de dengue

Estado já contabiliza 22 mortes em decorrência da doença
15/04/2020 16:16 - Adriel Mattos


A epidemia de dengue em Mato Grosso do Sul se agravou ainda mais nesta semana. Conforme dados do boletim epidemiológico divulgado nesta quarta-feira (15) pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), todos os municípios do Estado têm alta incidência de casos.

O Estado tem a segunda maior incidência de casos do Brasil, atrás apenas do Paraná, segundo o Ministério da Saúde. Em uma semana, a SES notificou 2,2 mil casos, totalizando 45,7 mil notificações.

São Gabriel do Oeste é a cidade com maior índice, no total são 1,4 mil casos e incidência de 5995,4. Em seguida, aparecem Anaurilândia - com 483 casos e incidência de 5515 - e Jateí - com 209 notificações e índice de 5159,2.

Em Campo Grande, foram notificados até agora 8,2 mil casos, o que representa incidência de 995,0 casos para cada 100 mil habitantes. Todas as cidades já superaram a marca de 300 casos por 100 mil habitantes. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), uma doença é considerada epidêmica quando registra 300 casos para cada 100 mil habitantes.

Até agora, a SES confirmou 22 mortes. Campo Grande e Corumbá têm quatro óbitos cada e Chapadão do Sul registrou duas mortes. Já os municípios de Aquidauana, Bodoquena, Caarapó, Cassilândia, Dourados, Mundo Novo, Nova Andradina, Paranaíba, São Gabriel do Oeste, Sete Quedas e Sidrolândia.

 

Felpuda


Devidamente identificadas as figurinhas que agiram “na sombra” em clara tentativa de prejudicar cabeça coroada. Neste segundo semestre, os primeiros sinais começarão a ser notados como reação e “troco” de quem foi atingido. Nos bastidores, o que se ouve é que haverá choro e ranger de dentes e que quem pretendia avançar encontrará tantos, mas tantos empecilhos, que recuar será sua única opção na jornada política. Como diz o dito popular: “Quem muito quer...”.