Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CAMPO GRANDE

Escolas particulares poderão reabrir no dia 1º de julho em Campo Grande

Reunião definiu data como referência, mas reabertura dependerá de série de critérios
05/06/2020 16:57 - Glaucea Vaccari


 

Escolas particulares poderão retomar as aulas a partir do 1º de julho, apenas da Educação infantil, segundo informou hoje o prefeito de Campo Grande, Marcos Trad (PSD). Apesar da definição, data é apenas referência e reabertura dependerá do avanço do coronavírus no decorrer deste mês.

Reunião foi realizada nesta quinta-feira (4) entre representantes das escolas, Ministério Público Estadual e Prefeitura, para tratar sobre a reabertura das instituições, que estão sem aulas presenciais desde março.

“Foi-se criado um calendário para o dia 1º de julho, mas não quer dizer que vão ser reabertas as escolas no dia 1º de julho. Criamos a data, agora para a reabertura vai depender de algumas coisas do mês de junho”, explicou o prefeito.

Segundo Trad, para que as aulas retornem no próximo mês, serão necessárias cinco situações: que não haja aumento no número de internações nos leitos de UTI da cidade por pacientes com Covid19; curva baixa de casos da doença; vistoria completa nos planos de biossegurança de casa escola; vistoria completa do Ministério Público, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), prefeitura e Câmara Municipal de  todos os equipamentos de proteção das redes particulares e retorno gradual.

Inicialmente, voltam para as escolas apenas alunos da chamada educação infantil, dos 6 meses até 7 anos. Os demais permanecem no ensino remoto.

“Só temos uma data referência, se vai ser de fato dia 1º de julho, ela [escola] tem que preencher todos esses requisitos anteriores. Vamos aguardar o mês de junho para mais próximo, lá pelo dia 25 de junho, a gente possa dar uma certeza para as escolas em rede particular da nossa cidade”, disse Marcos Trad.

As escolas particulares de Campo Grande estão fechadas desde o dia 24 de março, data estabelecida pelo Governo do Estado em decreto que determinou a paralisação das aulas presenciais em toda a Rede Estadual de Ensino (REE) e também nas particulares de Mato Grosso do Sul.

 

Felpuda


Devidamente identificadas as figurinhas que agiram “na sombra” em clara tentativa de prejudicar cabeça coroada. Neste segundo semestre, os primeiros sinais começarão a ser notados como reação e “troco” de quem foi atingido. Nos bastidores, o que se ouve é que haverá choro e ranger de dentes e que quem pretendia avançar encontrará tantos, mas tantos empecilhos, que recuar será sua única opção na jornada política. Como diz o dito popular: “Quem muito quer...”.