Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ALERTA

Escuridão no Parque dos Poderes preocupa pedestres e é perigo para animais

Avenida Desembargador Leão Neto do Carmo tem trechos sem iluminação pública
06/03/2020 09:56 - Daiany Albuquerque


A Avenida Desembargador Leão Neto do Carmo, localizada no Parque dos Poderes, em Campo Grande, tem trechos de completo escuro, o que é perigoso tanto para pedestres, que utilizam a região para corridas e caminhadas, quanto para os animais silvestres que ali transitam.

A reportagem do Correio do Estado esteve no local e constatou que via está iluminada apenas em frente aos órgãos do poder público, como o Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul (TRE-MS), Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul (TCE-MS), Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJMS), além da TV Educativa (TVE).

Há falta de iluminação entre esses órgãos e, principalmente, nos trechos onde não há construções. Passar a pé pelo local à noite é perigoso e muitos grupos de corrida preferem vias laterais, apesar de mais distantes.

“A gente treina aqui segunda, quarta e sexta, não vamos por lá, o professor manda a gente ficar por aqui (Avenida Waldir dos Santos Pereira). Tem trechos em escuros até onde tem iluminação, na verdade. Acredito que seja por conta das árvores, tinha que ter uma iluminação mais forte, ou mudando para o LED, que fica mais claro”, declarou a estudante Isadora Garcia, 16 anos.

Até as placas de sinalização de travessia de animais silvestres para alertar os motoristas estão no escuro. 

O Parque dos Poderes, por conter vários órgãos do Executivo Estadual, é gerido pelo Governo do Estado. Segundo o prefeito da área, Daniel Paulo Nunes Escobar, por ser uma via onde há terrenos particulares a Prefeitura de Campo Grande cobra Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) desses locais, então a gestão da avenida não fica com o Governo.

“Já pedi várias vezes para eles verem o que podem fazer. Eu caminho ali todo dia e sei como está escuro, principalmente próximo do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope). Sou o maior interessado que resolva isso”, declarou Escobar.

De acordo com o titular da Secretaria Municipal Infraestrutura e Serviços Públicos (Sisep), Rudi Fiorese, a pasta irá ver se a situação se trata apenas de troca de lâmpadas ou se o caso é mais complexo.

“Se for lâmpada queimada já vamos trocar, mas acredito que em alguns locais desta avenida não tem a rede de baixa tensão e se for esse o caso, é a Energisa que deve fazer esse trabalho. O problema é que como esses terrenos não são habitados, não é gerado conta de luz, então a empresa cobra da Prefeitura para fazer este tipo de serviço”, explicou Fiorese.

Ainda conforme o secretário, se o caso for de fazer uma nova rede, a prefeitura irá sentar com o governo para ver como esse investimento poderá ser feito. “Vamos ver se o Estado tem disposição de ajudar nisso. Mas isso é um processo demorado, porque depois que autoriza a averbação, a Energisa leva de 60 a 90 dias para fazer o serviço”.

 

Felpuda


Na troca de alfinetadas entre partidos que não se entenderam até agora sobre eventual aliança, uma outra peça está surgindo: trata-se do levantamento completo sobre investimentos feitos, recursos liberados, parcerias em todas as áreas, além do prazo de quando tudo isso começou. Caso os palanques venham a ficar distanciados, a divulgação será feita à exaustão durante a campanha eleitoral, para mostrar quem é quem na história. Os bombeiros continuam atuando.