Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

NOVO CORONAVÍRUS

Estado monta barreira sanitária na Ceasa contra a Covid-19

Caminhões são desinfectados e condutores recebem kit com álcool 70% e flanela
02/04/2020 11:58 - Ricardo Campos Jr


 

Além das barreiras sanitárias montadas nas rodovias para barrar o avanço do novo coronavírus em Mato Grosso do Sul, o Governo também adotou medidas de controle na entrada da Central de Abastecimento do Estado (Ceasa). Servidores desinfectam a parte externa dos caminhões e entregam aos motoristas um kit com 300 ml de álcool 70%, flanela e panfleto informativo.

O local recebe diariamente carregamentos de comida vindos de diversos estados, como São Paulo, Minas Gerais e Paraná, que já registraram vários casos positivos da Covid-19.

“A medida de controle sanitário reforça a prevenção ao coronavírus e dá segurança aos usuários (…) a fim de garantir que a população tenha alimento de qualidade sua mesa e que não tenhamos problemas com abastecimento”, disse nas redes sociais o secretário de Estado de Meio Ambiente Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar de Mato Grosso do Sul, Jaime Verruck.

COMBATE

Nas rodovias, foram implementadas barreiras nos seguintes pontos: Posto Fiscal Ilha Grande, no Município de Mundo Novo; Posto Fiscal XV de Novembro, no Município de Bataguassu; Posto Fiscal Jupiá, no Município de Três Lagoas; Posto Fiscal Itamarati, no Município de Aparecida do Taboado; Posto Fiscal João André, no Município de Brasilândia; Posto Fiscal Ofaié, no Município de Anaurilândia; Posto Fiscal Foz do Amambai – Porto Camargo, no Município de Naviraí; Posto fiscal Selvíria, no Município de Selvíria; Posto Fiscal Alencastro, no Município de Paranaíba; Base de Fiscalização Móvel Aporé, no Município de Cassilândia; Base de Fiscalização Móvel Campo Bom, no Município de Chapadão do Sul; Posto Fiscal de Sonora, no Município de Sonora; Base de Fiscalização Móvel, no Município de Costa Rica.

Em todos esses pontos, os motoristas que vêm dos estados vizinhos são abordados e entrevistados. Se julgarem necessário, os servidores verificam a temperatura e fazem uma análise de sintomas que os ocupantes dos veículos possam ter.

Quem tem algum indício de contágio, assina um documento se comprometendo a ir até o serviço de saúde o mais rápido possível. E quem apenas teve contato com casos suspeitos ou confirmados, se compromete a ficar em quarentena por sete dias em casa.

As mesmas medidas foram implementadas no Aeroporto Internacional, que inclusive passará por uma infecção generalizada na tarde desta quinta-feira.

 

Felpuda


Figurinha carimbada ganhou o apelido de “biruta”, instrumento que indica direção do vento e, por isso, muda constantemente. Dizem que a boa vontade até existente ficou no passado, e as reclamações são muitas, mas muitas mesmo, diante das decisões que vem tomando a cada mudança de humor do eleitorado. Como bem escreveu o poetinha Vinicius de Moraes: “Se foi pra desfazer, por que é que fez?”.