Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ESPORTE

Mato Grosso do Sul recebe R$1,64 milhão para investir em atividades esportivas

O orçamento são de 25 emendas parlamentares e já foi pago pelo Governo do Estado
18/09/2020 09:32 - Gabrielle Tavares


Onze municípios sul-mato-grossense serão beneficiados com o orçamento de R$ 1,64 milhão para programas esportivos, originados de emendas parlamentares estaduais.  

O dinheiro será aplicado por organizações da sociedade civil, como associações, clubes e federações.  

Também por prefeituras municipais, em reparos de instalações para treinamentos e competições, aquisição de materiais e equipamentos, e contratação de profissionais.  

O pagamento é referente ao orçamento de 2019. Foi realizado pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast), com fiscalização da Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte), mediante termo de cooperação técnica.

As 25 emendas vão atender os municípios de Campo Grande, Chapadão do Sul, Dourados, Maracaju, Miranda, Mundo Novo, Nova Andradina, Paranaíba, Ponta Porã, São Gabriel do Oeste e Sidrolândia.

A Fundesporte vai receber uma das parcelas, no valor de R$ 90 mil. Com contrapartida de R$ 15 mil, a verba será utilizada para aquisição de veículo.

O automóvel atenderá demandas dos Jogos Escolares da Juventude de Mato Grosso do Sul, maior competição esportiva-estudantil do Estado.  

Além do programa Lazer nas Cidades, da Unidade de Esporte de Participação e Lazer (Uepla), que fomenta e desenvolve a prática do lazer e da recreação.  

“O esporte é uma política pública essencial em Mato Grosso do Sul, e impacta diretamente em outros segmentos, como saúde, educação, assistência social e segurança pública”, afirma o diretor-presidente da Fundesporte, Marcelo Ferreira Miranda.

 
 

Felpuda


Conversas muito, mas muito reservadas mesmo tratam de possível mudança, e não pelo desejo do “inquilino”.

Por enquanto, e em razão de ser um assunto melindroso, os colóquios estão sendo com base em metáforas.

Até quando, não se sabe, pois o que hoje é considerado tabu poderá se tornar assunto em rodinhas de conversas.

Como dizia o célebre Barão de Itararé: “Há mais coisas no ar, além dos aviões de carreira”. Só!