Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ENSINO BÁSICO À DISTÂNCIA

Estudantes de Campo Grande também vão poder assistir videoaulas na TV

Conteúdo será produzido e gravado por professores da Reme e transmitido pela TVE
28/05/2020 14:16 - Adriel Mattos


Alunos da Rede Municipal de Ensino (Reme) de Campo Grande também contarão com a opção de acompanhar videoaulas durante a suspensão das aulas presenciais em razão da pandemia de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Os estudantes da Rede Estadual de Ensino (REE) já podem assistir pela TV desde o início da semana.

A prefeitura celebrou termo de cooperação com a Fundação Estadual Jornalista Luiz Chagas de Rádio e TV (Fertel), e nos próximos dias, as videoaulas da Reme serão transmitidas na TV Educativa (TVE) pelo canal digital 4.2.

O conteúdo será produzido e apresentado por professores da Reme, abrangendo conteúdos da Educação Infantil até a Educação para Jovens e Adultos (EJA), além de disciplinas do Ensino Técnico. Também haverá conteúdo específico para as escolas do campo.

Ao todo serão oito horas de aula por dia e a ideia é que sejam transmitidas aulas de pelo menos duas disciplinas por dia, de manhã até a noite. As videoaulas serão disponibilizadas também no YouTube.

 
 

CADERNOS

Desde março, os alunos da Reme continuam os estudos em casa por meio de cadernos de atividades pedagógicas. O material, que também está sendo disponibilizado em plataformas online de acordo com a organização de cada escola, contemplam todas as disciplinas, como Língua Portuguesa, Matemática, História, Geografia, Geografia Regional, Ciências, Arte, Educação Física, Língua Inglesa, entre outras. Já os alunos do berçário até o grupo 3 estão recebendo um caderno de experiência.

Os pais ou responsáveis dos estudantes que não têm acesso à internet podem solicitar a impressão na unidade em que o aluno estuda. Os cadernos entregues antes das férias devem ser devolvidos nas escolas para a correção dos professores.

 

Felpuda


Candidato a prefeito em cidade do interior tremeu que só nas bases diante da decisão que tirou a corda do pescoço de adversário, liberando o dito-cujo para disputar a eleição.

Como acreditava que o pleito seria “um passeio”, estava até pensando no modelito que usaria no dia da posse.

Agora, teme nadar, nadar e morrer na beira da praia, deixando o terno pendurado no cabide.