Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CAMPANHA DE NEGOCIAÇÃO

Estudantes poderão quitar dívidas com instituições de ensino privadas

Renegociação poderá ser feita de 12 a 16 de agosto
29/07/2019 17:45 - GLAUCEA VACCARI


De 12 a 16 de agosto, pessoas que têm dívidas com instituições de ensino regulares, técnicas e de curso superior privadas, poderão regularizar os débitos com descontos, na primeira campanha de negociação de crédito voltada para clientes destas empresas, em Campo Grande.

Campanha é realizada pela Associação Comercial e Industrial de Campo Grande (ACICG), em parceria com o Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino de Mato Grosso do Sul (SINEPE/MS).

Principal objetivo da ação, voltada exclusivamente para clientes de instituições de ensino privadas, é recuperar mensalidades em atraso e possibilitar que o aluno retome as atividades na instituição usando o método da conciliação

Nove instituições de ensino regular, técnico e superior já estão confirmadas, e podem oferecer vantagens como descontos em multas, ou parcelamento estendido para a quitação do débito.  

Os inadimplentes com as instituições participantes receberão carta, e-mail, telefonemas ou mensagens de texto no celular convidando-os a comparecer na Associação Comercial no período da campanha, conforme agendamento de cada escola. 

Mesmo quem não for convidado e tiver interesse em regularizar sua situação, pode procurar a ACICG, levando documentos pessoais e algum comprovante de vínculo com a instituição.

As instituições participantes são: Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), Centro Educacional Século XX, SESC, Escola Sonho Meu, Colégio Referencial, Centro Educacional Fênix, Escola Visconde de Cairu, Libera Limes e Centro de Ensino Tic e Tac.

A ACICG está localizada na Rua 15 de Novembro, 390, Centro.

Felpuda


Nos bastidores, conversas, ou melhor, quase sussurros, dão conta de que compromisso assumido teria prazo de validade se acontecer a vitória de aliado.

A partir de então, o papo passaria a ser bem, mas bem diferente mesmo, pois, com acordo cumprido, novos objetivos passariam a ser fonte dos desejos, e sem nenhuma moeda de troca.

No caso, não haveria mais sequer um fio de bigode. Tipo, cada um na sua.