Cidades

Sangue Frio

Ex-diretores do Hospital do Câncer são réus acusados
de fraude milionária

MPF concluiu que prejuízo causado ao SUS foi de mais de R$ 15,5 milhões

RODOLFO CÉSAR

15/10/2015 - 18h49
Continue lendo...

Ex-diretores, conselheiros e servidores do Hospital do Câncer Alfredo Abrão, de Campo Grande, tornaram-se réus em ação ajuizada pelos Ministérios Públicos Federal (MPF) e Estadual (MPE) depois de desencadeada a Operação Sangue Frio.

Adalberto Abrão Siufi, Issamir Farias Saffar, Blener Zan, Luiz Felipe Terrazas Mendes, Betina Moraes Siufi Hilgert e Adalberto Chimenes vão responder por diversas fraudes cometidas contra o Hospital. A Justiça Federal já havia determinado o bloqueio de bens dos envolvidos para garantir o virtual ressarcimento aos cofres públicos dos valores desviados.

Segundo o MPF, o prejuízo causado foi de R$ 15.592.631,43. A multa requerida pelo órgão é de R$ 35.788.738,36 e indenização por danos morais coletivos no valor de R$ 51.384.369,79.

As acusações são referentes ao fato de que os réus contrataram as próprias empresas para realizar serviços para o hospital, recebendo lucros enquanto estavam na direção da unidade. Esse dinheiro era repasso pelo Ministério da Saúde. A investigação ainda indicou que houve pagamentos pagamentos sem produção médica que os justificasse, recebimento por plantões não realizados e uso da lavanderia sem pagamento pelo serviço.

Os ministérios públicos também concluíram que foram feitos pagamentos de 70% acima da tabela do Sistema Único de Saúde (SUS) e contratação de empresas sem atender a critérios formais e objetivos.

"Se condenados, os réus estarão sujeitos às sanções da Lei nº. 8.429/92, que prevê perda dos bens ou valores acrescidos ilicitamente ao patrimônio, ressarcimento integral do dano aos cofres públicos, perda da função pública, suspensão dos direitos políticos de oito a dez anos, pagamento de multa civil de até três vezes o valor do acréscimo patrimonial e proibição de contratar com o poder público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios pelo prazo de dez anos", informou nota do MPF.

OPERAÇÃO SANGUE FRIO

Ministério Público Federal, Polícia Federal e Controladoria Geral da União fizeram investigação que revelou que a desativação do setor de radioterapia do Hospital Universitário, na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) e do Hospital Regional de Campo Grande ocorreu para favorecer pessoas ligadas ao Hospital do Câncer Alfredo Abrão.

Logo após a desativação, os hospitais firmaram convênio com a Fundação Carmem Prudente, que administra o Hospital do Câncer, para realizar esse tipo de atendimento. Logo na sequência, a fundação terceirizou o serviço para a Clínica Neorad, que pertence a Adalberto Abrão Siufi e Issamir Farias Saffar. A mesma empresa também prestou serviço para a Santa Casa de Campo Grande.

"Adalberto Abrão Siufi exercia o comando do Hospital do Câncer Alfredo Abrão e possuía controle das ações do Conselho Curador da Fundação Carmen Prudente, administrando ambas como se fossem uma empresa familiar, a despeito de gerenciar expressivas somas públicas provenientes do SUS", informou nota do Ministério Público Federal.

O informativo continuou. "Verificou-se, ainda, a tentativa de Adalberto de contatar altas autoridades para frear as apurações do Ministério Público de Mato Grosso do Sul e as reportagens jornalísticas que expunham o abandono dos serviços de radioterapia dos hospitais do Estado."

Essas investigações tiveram desdobramentos em 2009 e em 2013.

Em junho de 2014, a Justiça Federal de Campo Grande atendeu pedido do MPF e MP/MS e determinou bloqueio de R$51.381.369,79 na conta dos réus. Os réus recorreram ao Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF-3), que diminuiu a restrição patrimonial de cada um deles para R$ 6.344.249,99.

A ré Betina Moraes Siufi Hilgert também propôs ação na Justiça Estadual com a finalidade de obter medicamento de alto valor custeado por estado e município, sob o argumento de que não dispõe de  condições financeiras para tanto.

Cidades

De festas julinas a execução de obras, quais ruas serão interditadas neste fim de semana

Condutores devem redobrar atenção e planejar rotas alternativas

20/07/2024 16h00

De festas julinas a execução de obras, quais ruas serão interditadas neste fim de semana

De festas julinas a execução de obras, quais ruas serão interditadas neste fim de semana Divulgação: Prefeitura de Campo Grande

Continue Lendo...

Em mês de festas julinas e outros eventos na Capital, a Agência Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran) informou que algumas ruas serão interditadas a partir de hoje (20), até domingo (22).

A Agetran também orienta condutores e pedestres, para que haja atenção redobrada nos locais de interdição e possam planejar rotas alternativas. 

Confira as interdições:

  • Serviço de Reparo

Local: Rua Santa Adélia entre Rua Brigadeiro Tobias até a Avenida Ernesto Geisel (meia pista)

Data: 16 a 31 de julho         

Horário: 6h às 17h

  • Execução de obra e substituição da rede de água 

Local: Rua 15 de novembro entre as ruas 25 de dezembro e José Antônio

           Av. João Pedro de Souza entre a Rua 14 de julho e Avenida Calógeras

           Rua Américo Carlos da Costa entre as avenidas Costa e Silva e Fábio Zahran

           Rua Santa Adélia entre Rua Brigadeiro Tobias e Avenida Presidente Ernesto Geisel

Data: 19 a 31 de julho       

Horário: Integral

  • Festa julina

Local: Rua Cecílio Alves Correia, 195 entre as ruas Cajazeira e Angelina Chiesa 

Data: 19 de julho (sexta-feira)                       

Horário: 18h às 23h59

  • Inauguração de agência

Local: Rua 15 de novembro entre as ruas 13 de maio e 14 de julho (faixa estacionamento)

Data: 19 de julho (sexta-feira)             

Horário: 19h às 22h

  • Festa Julina

Local: Rua Bongiavane, entre as ruas Lírio do Campo e Alterosa

Data: 19 de julho (sexta-feira)                   

Horário: 17h às 22h

  • Festa Julina

Local: Rua Martinez entre Tv. Francisco Bucker e Rua Abdom Bunazar

Data: 19 e 20 de julho (sexta e sábado)          

Horário: 18h às 23h

  • Festa Caipira

Local: Avenida Agripino Grieco entre as ruas Viriato Corrêa Waldir Adri

Data: 20 de julho (sábado)                        

Horário: 08h às 23h

  • Festa Julina

Local: Rua Lourenço da Veiga entre as ruas João Paulo Ribeiro e Capanema

Data: 20 de julho (sábado)                     

Horário: 16h às 23h30

  • Festa Julina

Local: Rua Pau D´Alho N° 95, entre Avenida Presidente Vargas e Rua Santa Clara

Data: 20 de julho (sábado)                     

Horário: 17h às 23h

  • Festa Julina

Local: Rua Recreio entre as ruas Santa Bárbara e Inaja

Data: 20 de julho (sábado)                   

Horário: 12h às 23h59

  • Festa Julina

Local: Rua das Perdizes entre as ruas Urupês e Pinhal

Data: 20 de julho (sábado)                   

Horário: 16h às 23h

  • Festa Julina

Local: Rua Madre Cristina entre as ruas Luz Del Fuego e Florbela Espanca

Data: 20 de julho (sábado)        

Horário: 15h às 21h

  • Festa Julina

Local: Rua Dulcinópolis entre Avenida Pôr Do Sol e Rua Mônaco

Data: 20 de julho     

Horário: 16h às 23h

  • Festa Julina

Local: Rua Xavier de Toledo entre Avenida Presidente Ernesto Geisel e Rua Iporã

Data: 20 de julho (sábado)                   

Horário: 12h às 22h

  • Evento religioso

Local: Rua Beira Rio, 424, entre Rua Manoel Augusto Brito e Avenida Prefeito Lúdio Coelho

Data: 20 de julho (sábado)                 

Horário: 12h às 20h

  • Festa Julina

Local: Rua Dr. Jair Garcia entre Rua Alberto Torres e Avenida Duque De Caxias

Data: 20 de julho              

Horário: 18h às 23h59

  • Festa Julina

Local: R. Agronômica entre as ruas Professor Hilário Rocha e Paraisópolis

Data: 20 de julho (sábado)            

Horário: 15h às 22h

  • Festa Julina

Local: Rua José Bonifácio entre as ruas Dom Pedro II e Benjamin Constant

Data: 20 de julho (sábado)            

Horário: 08h às 23h

  • Festa Julina

Local: Rua Madre Cristina entre as ruas Luz del Fuego e Florbela Espanca

Data: 20 de julho (sábado)          

Horário: 15h às 21h

  • Festa Julina 

Local: Rua Marie entre as ruas Nhamundá e Jauaperi  

Data: 20 de julho (sábado)

Horário: 16h às 23h59

  • 1° Copa Terrinha De Futebol Amador 

Local: Rua Américo Brasiliense entre as ruas Yokohama e Miranda

Data: 20 e 27 de julho          

Horário: 12h às 20h

  • Festa Julina 

Local: Rua Barbacena entre as ruas Piraputanga e Indianápolis

Data: 21 e 28 de julho        

Horário: 8h às 15h

 

LOTERIA

Mega-Sena sorteia neste sábado prêmio acumulado em R$ 53 milhões

Sorteio será realizado, a partir das 20h, horário de Brasília

20/07/2024 14h00

Foto: Arquivo

Continue Lendo...

As seis dezenas do concurso 2.751 da Mega-Sena serão sorteadas, a partir das 20h (horário de Brasília), no Espaço da Sorte, localizado na Avenida Paulista, nº 750, em São Paulo.

O sorteio terá transmissão ao vivo pelo canal da Caixa no YouTube e no Facebook das Loterias Caixa. O prêmio está estimado em R$ 53 milhões.

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) nas casas lotéricas credenciadas pela Caixa, em todo o país ou pela internet.

O jogo simples, com seis números marcados, custa R$ 5.

*Com informações da Agência Brasil

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).