Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CAMPANHA

Faltando 13 dias, apenas 35% dos idosos foram vacinados contra gripe em MS

Doses se esgotaram rapidamente na Capital em duas ocasiões
02/04/2020 15:32 - Adriel Mattos, Natalia Yahn


 

Faltando 13 dias para o fim da primeira etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe, Mato Grosso do Sul vacinou apenas 34,97% dos idosos e 39,13% dos profissionais da saúde. A meta é imunizar 244 mil pessoas com mais de 60 anos e 59 mil trabalhadores da área da saúde.

Até quarta-feira (1º), foram vacinados 85,3 mil idosos e 23 mil profissionais de saúde. Segundo a Secretaria de Estado de Saúde (SES), o Ministério da Saúde enviou 240 mil doses, devendo repassar 1 milhão em 14 remessas.

A primeira fase da campanha começou em 23 de março e vai até 15 de abril. No dia seguinte, começa a segunda etapa, quando serão imunizados professores das escolas públicas e privadas,  adolescentes e jovens de 12 a 21 anos cumprindo medidas socioeducativas, pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais independente da idade, servidores da segurança pública e do sistema prisional.

A terceira etapa da vacinação será de 9 de maio até 22 de maio e serão vacinadas crianças de seis meses a menores de 5 anos, gestantes, puérperas, indígenas,  adultos entre 55 a 59 anos e pessoas com deficiência.

O Estado tem como público-alvo 902,2 mil pessoas. A meta é vacinar, pelo menos, 90% dos grupos elegíveis. Em 2019, Mato Grosso do Sul atingiu a meta com a cobertura de 91,2%.

ESGOTADO

Em Campo Grande, as três remessas que a SES entregou esgotaram rapidamente. A campanha começou em 24 de março, com filas até mesmo em farmácias, estabelecimentos credenciados pela prefeitura para evitar aglomerações, mas que gerou grandes filas.

Na manhã de 25 de março, os dois lotes com 44,6 mil vacinas se esgotou. A prefeitura repôs o estoque após receber nova remessa de quase 40 mil doses no dia 30, que também se esgotou no dia seguinte.

A campanha nacional foi antecipada pelo Ministério da Saúde devido à pandemia de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

 

Felpuda


Apressadas que só, figurinhas tentaram se “apoderar” do protagonismo de decisão administrativa. Não ficaram sequer vermelhas quando se assanharam todas para dizer que tinham sido responsáveis pela assinatura de documento que, aliás, era uma medida estabelecida desde 2019. Quem viu o agito da dupla não pode deixar de se lembrar daquele pássaro da espécie Molothrus bonarienses, mais conhecido como chupim, mesmo. Afe!